Opinião

Retinol: a "molécula mágica" contra o envelhecimento

Na década de 1990, esta forma de vitamina A começou a ser receitada para tratamento da acne, mas rapidamente chegou aos produtos anti-ageing.

Fotogaleria
Noah Buscher/Unsplash
Fotogaleria
Instituto Esthederm, Intensive Retinol, sérum e creme DR
Fotogaleria
Frezyderm, Kit age repair elixir 15ml + 25 cápsulas retinol (49,40 euros) DR
Fotogaleria
Martiderm, Platinum Sérum Krono-Age, 30ml (54,75 euros) DR
Fotogaleria
La Prairie, Platinum Rare Cellular Night Elixir DR

O retinol tem sido considerado uma “molécula mágica” no combate ao envelhecimento da pele, reduzindo as rugas e as linhas de expressão, atenuando as manchas próprias da idade e as causadas pela exposição ao sol, melhorando a textura da pele e reduzindo os poros. Não é de admirar, portanto, que este composto faça parte de muitos produtos antienvelhecimento. Foi nos anos 1990 que começou a ser receitado por dermatologistas para tratamento da acne, mas rapidamente ganhou destaque na indústria cosmética nos produtos anti-ageing.

Mas o que é o retinol e o que é que este pode fazer pela nossa pele? O retinol é uma forma de vitamina A, derivado do ácido retinóico ou tretinoína. O retinol atua a nível da renovação celular da pele e promove o aumento do colagénio e da elastina, reduzindo as rugas.

Com o envelhecimento, o nosso organismo tem maior dificuldade em assimilar a vitamina A proveniente da dieta que tinha durante a juventude. Por outro lado, a partir dos 25 anos diminui a produção do colagénio da pele. O retinol promove, por um lado, um peeling superficial, funcionando nas alterações mais superficiais (manchas e rugas finas), e tem uma ação mais profunda na pele, uma vez que estimula a produção de colagénio e glicosaminoglicanos.

A sua eficácia está cientificamente comprovada, embora a utilização do retinol e produtos que o contêm não esteja desprovida de controvérsia. No entanto, surgiram recentemente estudos que demonstram que a aplicação de produtos tópicos contendo concentrações de retinol como aquela que está presente nos produtos que existem no mercado são seguros. Considerando o seu efeito exfoliante, a sua utilização, como em qualquer regime antienvelhecimento, deve ser feita acompanhada de um protetor solar.

Os produtos que contêm retinol não precisam de receita médica e podem ser encontrados com facilidade no mercado de cosméticos, mas é sempre aconselhável ter a opinião de um profissional de saúde. O retinol e as moléculas associadas são instáveis quando expostos a fatores ambientais sendo, por isso, necessário cuidados no armazenamento de produtos contendo retinóides.

Investigadora Auxiliar da Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa