Turista morre depois de cair em Levada na Madeira

Quando os bombeiros chegaram ao local, o homem de 65 a 70 anos já estava sem vida. Alerta foi dado pelo guia.

A Levada Rabaçal é muito procurada por turistas e locais por serpentear uma zona de vegetação
Foto
A Levada Rabaçal é muito procurada por turistas e locais por serpentear uma zona de vegetação

Um turista, cuja nacionalidade ainda é desconhecida, morreu este domingo em sequência de uma queda de uma altura de 40 a 50 metros na Levada Rabaçal - 25 Fontes, no concelho da Calheta, a oeste da ilha da Madeira.

"Quando chegámos ao local, o senhor já estava sem vida", confirmou o comandante dos Bombeiros Voluntários da Calheta, Jacinto Serrão, que adiantou que o turista deve ter entre 65 a 70 anos.

O turista encontrava-se acompanhado por um grupo, e o alerta foi dado ao Serviço Regional de Protecção Civil pelo guia.

No local esteve uma equipa de 16 homens dos Bombeiros Voluntários da Calheta, incluindo elementos de resgate em montanha, uma ambulância e duas viaturas de apoio.

A Levada Rabaçal - 25 Fontes, com ramificações para a levada do Risco e para a Lagoa do Vento, é muito procurada por turistas e locais por serpentear uma zona de vegetação, com manchas de Floresta Laurissilva classificada de Património Natural Mundial pela UNESCO, tendo no final uma lagoa alimentada por água de 25 nascentes.

O percurso, de nove quilómetros (ida e volta), é considerado fácil e desenvolve-se a mil metros de altitude a partir do maior planalto da Madeira, o Paúl da Serra.

Levadas são aquedutos que serpenteiam a zona interior da ilha da Madeira e que transportam água do norte para o sul, acompanhadas de esplanadas que servem de circulação pedestre.