Marido mata a mulher de 59 anos e liga ao filho a avisar

Foi o próprio marido que ligou para o filho a dizer que tinha acontecido uma tragédia. É a sétima mulher assassinada este ano, segundo a UMAR.

fábio augusto / arquivo
Foto
fábio augusto / arquivo

Uma mulher de 59 anos foi assassinada na madrugada deste sábado pelo marido, em casa, em Manique de Cima, Sintra, revelou fonte da GNR, adiantando que o homem já se encontra detido.

Segundo Elisabete Brasil, do Observatório de Mulheres Assassinadas da União de Mulheres Alternativa e Resposta - UMAR, esta terá sido a sétima mulher assassinada este ano. No ano passado, o observatório registou 20 femicídios, quatro deles até Março.

De acordo com a mesma fonte da GNR, o agressor é um pedreiro, de 61 anos, havendo indícios de que a morte tenha ocorrido na sequência de várias pancadas na cabeça.

O crime aconteceu às 02h13. Segundo o Correio da Manhã, foi o próprio agressor que ligou ao filho do casal, dizendo que tinha acontecido uma tragédia e foi este quem alertou as autoridades.

Quando a GNR chegou ao local, a mulher já estava morta e o homem não ofereceu qualquer resistência à detenção.

O caso já está sob alçada da Polícia Judiciária.

"O que verificamos nestes 14 anos de observatório é que estamos numa diminuição de homicídios em geral na Europa, incluindo em Portugal, mas não de [homicídios de] mulheres”, refere Elisabete Brasil. “O homicídio de mulheres, que denominamos de femicídio, ocorre em relações de intimidade e familiares, por isso é necessário outra estratégia de prevenção específica.”