Meio milhar de convidados no funeral de Stephen Hawking

Cinzas do conhecido cientista serão depositadas junto ao jazigo de Isaac Newton. Cerimónia vai realizar-se neste sábado em Cambridge e é privada.

Fotogaleria
Reuters/Kimberly White
Fotogaleria
LUSA/STR
Fotogaleria
Matt Dunham

O funeral do mundialmente famoso cientista Stephen Hawking, que morreu a 14 de Março, realiza-se neste sábado, em Cambridge. A última despedida será feita durante uma cerimónia privada que vai reunir cerca de 500 pessoas, entre familiares, amigos e colegas do especialista em Física Teórica, na igreja daquela universidade. O início estava agendado para as 14h.

Diz a BBC que se espera que uma multidão se reúna junto à igreja, apesar, de se tratar de uma cerimónia reservada a convidados. A urna de Hawking será transportada para o interior da igreja por seis funcionários (porters) do Gonville and Caius College, uma das faculdades da Universidade de Cambridge, a quarta mais antiga e aquela onde Hawking trabalhou como investigador durante 50 anos, até à sua morte. A mesma estação de televisão britânica revela que foi a família do cientista que solicitou aos seis funcionários que fossem eles a carregarem a urna. Eram eles, de resto, quem ajudava Hawking – que sofria de esclerose lateral amiotrófica – quando o físico britânico participava em cerimónias formais na universidade.

Para o público em geral está disponível um livro de condolências. Mais tarde, a 15 de Junho, será celebrada uma missa de acção de graças na abadia de Westminster e, nessa altura, escreve a BBC, as cinzas de Hawking serão depositadas junto ao jazigo de outros dois cientistas de gabarito mundial, Isaac Newton (enterrado em 1727) e Charles Darwin (sepultado em 1882).