Furtos a ATM subiram 73,5% no ano passado

Outubro foi o mês com mais ocorrências, segundo o Relatório Anual de Segurança Interna.

Foto
ricardo silva

O furto a máquinas de ATM registou, no ano passado, um aumento de 73,5%, tendo registado o seu máximo em Outubro com 38 ocorrências, indica o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) de 2017.

Refere o RASI que, tendo-se verificado um crescimento do fenómeno em 2016, foram tomadas medidas preventivas e repressivas, nomeadamente a partilha de informação e a criação de uma equipa conjunta de análise no âmbito da Procuradoria-Geral da República.

As medidas permitiram reduzir o número de ocorrências em Novembro e Dezembro e culminaram na detenção de vários elementos pertencentes a grupos criminosos.

Segundo o documento, em Dezembro de 2017 foram participados seis crimes de furto de máquinas de multibanco, o que corresponde a metade da média mensal verificada em 2016 e 35% da média mensal do ano passado.

Quanto aos locais onde esses furtos ocorreram, o distrito de Lisboa destaca-se com cerca de 45% das ocorrências, seguindo-se Setúbal, Leiria e Porto.

Segundo o RASI, a criminalidade violenta e grave diminuiu 8,7% no ano passado, em relação a 2016, enquanto os crimes gerais aumentaram 3,3%.

O relatório reúne os indicadores de criminalidade registados pela Guarda Nacional Republicana, Polícia de Segurança Pública, Polícia Judiciária, Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Polícia Marítima, Autoridade de Segurança Alimentar e Económica, Autoridade Tributária e Aduaneira e Polícia Judiciária Militar.

Sugerir correcção