SilkLab/Tufts University
Foto
SilkLab/Tufts University

Este sensor dentário mede aquilo que comemos

Investigadores de uma universidade norte-americana criaram um sensor que consegue medir a quantidade de álcool, glicose e sal que ingerimos

É um pequeno sensor quadrado de dois milímetros, desenvolvido na Escola de Engenharia da Universidade Tufts, em Massachusetts, nos Estados Unidos, e quer medir a quantidade de álcool, glicose e sal que consumimos. Como? Através da tecnologia wireless. Mas primeiro há que colocar o dispositivo no dente, claro. E depois é só esperar pelos resultados no smartphone.

Com potencial em investigações científicas e de saúde, o sensor foi apresentado a 23 de Março, no boletim Advanced Materials. É composto por três camadas que, juntas, funcionam como uma pequena antena de transmissão de resultados e muda de cor quando entra em contacto com diferentes nutrientes e químicos. No comunicado dá-se o exemplo do sal e do etanol. Se o sensor entrar em contacto com estas substâncias, "as suas propriedades eléctricas irão mudar", levando a que, para além da mudança de cor, sejam transmitidas ondas "de intensidade variável". E é assim que são detectados e medidos os diferentes nutrientes e químicos ingeridos.

"Em teoria, podemos mudar a camada bioreactiva destes sensores para detectarmos outros químicos – [mas] estamos muito limitados pela nossa criatividade", diz o professor de Engenharia Fiorenzo Omenetto. "Estendemos a tecnologia comum da radiofrequência a um sensor que pode ler e transmitir, de forma dinâmica, informações sobre o seu ambiente, quer esteja afixado a um dente, à pele ou a qualquer outra superfície", lê-se ainda no comunicado.