Morreu a mais jovem autarca do Reino Unido

A vereadora, de 21 anos, foi encontrada morta no seu apartamento, em Winchester, a sul de Inglaterra. As causas da morte não são ainda conhecidas.

Clarissa Slade foi eleita para o Conselho Distrital com 18 anos
Foto
Clarissa Slade foi eleita para o órgão autárquico com 18 anos Mid Devon District Council - DR

Clarissa Slade, que se acredita ter sido a autarca local mais jovem do Reino Unido, morreu esta segunda-feira aos 21 anos. A jovem foi eleita representante da localidade de Tiverton para no District Council (um órgão autárquico) de Mid Devon, em 2015, quando tinha apenas 18 anos. Apoiante do Partido Conservador, foi encontrada morta pela sua colega de casa em Winchester, onde frequentava a universidade.

Slade começou a estudar Estudos Clássicos em 2015, na Universidade de Winchester. No entanto, terá dito que, apesar de ter começado os estudos na universidade, não tinha qualquer intenção de se demitir do cargo político que ocupava, continuando empenhada em servir as pessoas, segundo avança a estação televisiva BBC. O pai da jovem, Colin Slade, disse estar "devastado" com a perda da filha que "tinha muito mais para dar" e acrescentou que a ambição de Clarissa Slade era tornar-se primeira-ministra, cita a estação britânica.

Um porta-voz da Universidade de Winchester disse estar "profundamente entristecido com a sua morte" e que os seus "pensamentos e orações estão com a sua família e amigos neste momento difícil", de acordo com o jornal Guardian.

Acredita-se que Clarissa Slade tenha sido a mais jovem autarca do país. As reacções por parte dos órgãos e membros políticos ingleses não tardaram a chegar, com o líder do District Council, Clive Eginton, a afirmar que a jovem "tinha uma personalidade cativante para todos aqueles que a conheciam bem" e que, enquanto membro da autarquia, tinha "trabalhado arduamente para os seus residentes em Cranmore" – região de Mid Devon. A nível nacional, Eginton ressalva que a jovem "deixou a sua marca no envolvimento dos jovens na política", lê-se no comunicado oficial.

Stephen Walford, presidente executivo do District Council de Mid Devon, disse que "é claramente um grande choque para todos no Council e afectará todos aqueles que trabalharam com a Clarissa e a comunidade que ela servia". O responsável revelou ainda que os pais da jovem são também membros da autarquia e que irão "apoiá-los de todas as formas possíveis", segundo a publicação.

O membro do Parlamento de Devon do Norte, Peter Heaton-Jones, por sua vez, manifestou na rede social Twitter que Clarissa "era trabalhadora e sempre tão optimista, ela tinha um futuro brilhante [pela frente]."  

Sugerir correcção