Esta máquina de venda automática tem “snacks” para a mente

Artistas e especialistas australianos criam uma máquina que quer quebrar estigmas associados à doença mental. Em vez de chocolates, disponibiliza pacotes de "amizade", "imaginação" ou "calma"

Foto
DR

Sabes aquele momento em que vais a uma máquina de venda automática e, apesar de não teres fome, precisas de algo que te faça sentir melhor? As ruas de Sydney têm, até 8 de Abril, uma resposta: a Intangible Goods, uma vending machine que te pretende ajudar na busca do que realmente procuras — em vez de chocolates ou batatas fritas, disponibiliza snacks para a mente. O principal objectivo é quebrar o estigma que envolve os problemas de saúde mental.

Amizade, imaginação, bravura, calma, entre outras: as necessidades que, nas sociedades actuais, são por vezes difíceis de encontrar, dão o nome a cada pacote. No interior de cada um encontram-se notas, lápis, mapas e outras surpresas que pretendem ajudar a pessoa a ganhar uma nova perspectiva perante o dia. Por exemplo: se te sentires sem ideias e comprares o snack "imaginação" receberás algo que tem como objectivo fazer as ideias fervilhar. 

Cada produto custa dois dólares australianos (aproximadamente 1,20 euros) e todas as receitas revertem a favor de associações de saúde mental. O projecto, apadrinhado pela comunidade local Art & About Sydney, foi desenvolvido por Elizabeth Commandeur e Mark Starmach, artistas australianos que trabalharam em colaboração com os profissionais de saúde mental Barbara LeBas, Tim Sharp e Charlotte Stapf. 

  

Foto
Todas as receitas revertem a favor de associações de saúde mental DR

"Vivemos numa sociedade onde, para a maioria de nós, as necessidades físicas estão amplamente satisfeitas, mas muitas vezes as nossas vidas emocionais e psicológicas não são alimentadas", descreve em comunicado Mark Starmach, citado pelo portal Mashable. "Com esta obra de arte divertida e interactiva, esperamos que as pessoas encontrem uma forma inesperada de falar sobre as coisas que todos nós precisamos e aumentar a sensibilização em relação a um tema importante [a saúde mental]."