Sou cientista: a primeira revista de ciência para crianças está prestes a chegar às bancas

A primeira edição da revista — que pretende levar a ciência às crianças através de experiências — é lançada na próxima semana.

Foto
A revista é vendida numa mala com um kit de experiências DR

A primeira revista portuguesa sobre ciência dedicada às crianças sai para as bancas na próxima semana, a 4 de Abril, segundo anunciou a editora Goody e a empresa portuguesa de brinquedos didácticos Science4you, responsáveis pela sua publicação. A nova revista infantil – dirigida a crianças entre os seis e os dez anos – tem o custo de 7,90 euros e chama-se Sou cientista.

A ideia é combinar os conteúdos científicos com a parte das experiências. Com uma periodicidade mensal, a revista será sempre distribuída numa mala acompanhada por um kit de experiências da Science4you, relacionado com o tema da capa, e incluirá nas suas páginas uma entrevista com uma personalidade ligada à ciência.

A primeira edição terá uma entrevista com o ambientalista Francisco Ferreira, presidente da associação Zero, e a experiência proposta visa responder à pergunta se as plantas se movem.

PÚBLICO -
Foto
A capa da primeira edição DR

A publicação, que terá como provedor dos “leitores-cientistas” o físico Carvalho Rodrigues, coordenador-geral do consórcio de empresas e universidades que desenvolveu o satélite português PoSat-1 (lançado no espaço em Setembro de 1993), pretende “estimular a curiosidade dos mais jovens” e “transmitir aos mais novos, de forma divertida, conteúdos científicos através da experimentação”.

A revista, que inclui a história de uma invenção, notícias de ciência – como os primeiros macacos clonados ou o parque de dinossauros que abriu na Lourinhã –, curiosidades, jogos, testes e uma banda desenhada com um truque científico, resulta de uma parceria entre a maior editora portuguesa de publicações infanto-juvenis (Goody) e a maior produtora de brinquedos educativos em Portugal (Science4you).

“A nossa intenção é proporcionar aos jovens portugueses uma forma de encontrarem na ciência um lugar de descoberta, de compreensão do mundo e de liberdade”, afirma em comunicado o administrador da Goody e publisher da Sou cientista. O director-executivo da Science4you, Miguel Pina Martins, concorda que as crianças portuguesas “devem ter uma revista que lhes estimule a curiosidade e interesse pelas mais diversas áreas da ciência”, considerando que “não existe nada assim” em Portugal.

Com 32 páginas, a publicação Sou cientista será colocada à venda na primeira semana de cada mês.