Fotogaleria
DR
Fotogaleria

Cabeceiras de Basto procura (e premeia) contos infantis

Câmara está a promover nova edição do concurso de conto infantil. Há prémios no valor de 600, 350 e 250 euros para os três primeiros classificados — e 200 euros para o melhor jovem escritor

Um conto infantil que fale, pelo menos uma vez, do mosteiro de S. Miguel de Refojos. É esta a premissa principal do Concurso Literário Nacional - Conto Infantil de Cabeceiras de Basto, promovido pela autarquia pela 12.ª vez.

O concurso, refere a Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto num comunicado enviado ao P3, destina-se a "promover o conto infantil" e tem o objectivo de "criar e consolidar hábitos de escrita e leitura", além de "promover a escrita criativa", "divulgar autores portugueses e valorizar a cultura cabeceirense".

Este ano, o concurso integra o programa "Mosteiro de Emoções", cujo objectivo para por promover o ex-líbris da vila, o mosteiro beneditino de S. Miguel de Refojos. Os trabalhos propostos devem, por isso, incluir pelo menos uma referência ao monumento.

Os três primeiros classificados recebem prémios no valor de 600, 350 e 250 euros, respectivamente, havendo ainda lugar a uma menção honrosa, no valor de 200 euros, para o melhor jovem escritor. Podem concorrer cidadãos portugueses ou estrangeiros, a viver em Portugal há mais de dois anos, e que não tenham nenhum livro publicado na área de literatura. As obras a concurso devem ter entre cinco a 15 páginas em formato A4, podendo incluir ilustrações.

As obras podem ser entregues, presencialmente na Biblioteca Municipal Dr. António Teixeira de Carvalho ou enviadas por correio até 30 de Setembro. O regulamento completo da edição deste ano pode ser consultado aqui. O concurso já deu origem à publicação de duas colectâneas literárias que reúnem os trabalhos vencedores das onze anteriores edições.