Torne-se perito

Desde o início do surto de sarampo duas a três mil pessoas foram vacinadas

A directora-geral da Saúde apelou aos pais para que cumpram o calendário do programa nacional de vacinação e que não atrasem as vacinas do sarampo que devem ser tomadas aos 12 meses e aos cinco anos.

Foto
PAULO RICCA / PUBLICO

Duas a três mil pessoas vacinaram-se contra o sarampo desde o início do surto, segundo estima a Direcção-Geral da Saúde, que apela aos pais para não atrasarem a vacinação das crianças aos 12 meses e aos cinco anos.

Em declarações aos jornalistas, a directora-geral da Saúde, Graça Freitas, disse que “alguns milhares” de pessoas, entre profissionais de saúde e cidadãos comuns, se vacinaram contra o sarampo desde o início do surto na Região Norte do país. Graça Freitas aponta como “estimativas grosseiras” a vacinação de duas a três mil pessoas.

A directora-geral da Saúde apelou aos pais para que cumpram o calendário do programa nacional de vacinação e que não atrasem as vacinas do sarampo que devem ser levadas aos 12 meses e aos cinco anos.

Segundo Graça Freitas, o surto estará em fase de estabilização, mas a as autoridades permanecem atentas até porque o vírus do sarampo pode ser traiçoeiro, além de perigoso.

De acordo com o último balanço da Direcção-Geral da Saúde, há 62 casos de sarampo confirmados e 168 casos suspeitos.

Sugerir correcção