Morreu o professor e ex-ministro Calvão da Silva

Professor universitário de Coimbra morreu de cancro. Tinha 66 anos

Calvão da Silva com Passos Coelho na sede do PSD em Lisboa
Foto
Calvão da Silva (o segundo a contar da da esquerda) com Passos Coelho na sede do PSD em Lisboa MIGUEL MANSO

João Calvão da Silva, professor universitário de Coimbra e antigo governante, morreu nesta terça-feira, de cancro.

Calvão da Silva, que presidiu ao Conselho de Jurisdição Nacional do PSD até ao último congresso do partido, tinha 66 anos.

Professor da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, Calvão da Silva foi deputado à Assembleia da República, dirigente nacional e distrital do PSD e ministro da Administração Interna, apenas por um mês, no segundo Governo de Passos Coelho.

Num curto comunicado, o presidente do PSD, Rui Rio, expressa as “mais profundas condolências” pelo falecimento do professor João Calvão da Silva, em seu nome pessoal e em nome do Partido Social Democrata. "João Calvão da Silva desempenhou diversos cargos no PSD, destacando-se pela sua militância activa e defesa das causas nacionais", destaca o PSD no comunicado.

Calvão da Silva nasceu em Trás-os-Montes, numa pequena aldeia de Montalegre, em Fevereiro de 1952. Aos 12 anos bateu à porta do Mosteiro de Singeverga, em Santo Tirso, com o objectivo de seguir a via monástica. Quatro anos depois foi para Lamego, onde fez o liceu, no Colégio da Ordem Beneditina, ingressando a seguir na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, terminando a licenciatura em 1975.

O professor catedrático da Faculdade de Direito cresceu entre a escola claustral do Mosteiro de Singeverga, o Colégio de Lamego e a Universidade de Coimbra. É, de resto, na cidade universitária que Calvão da Silva se encontra com o PSD. O também professor de Direito de Coimbra Carlos Mota Pinto, então vice-primeiro-ministro do governo de Bloco Central (PS-PSD), vai buscá-lo em 1983 para seu secretário de Estado Adjunto, cargo que ocupa até 1985.

Calvão da Silva atravessa o cavaquismo como presidente da Comissão de Fiscalização da TAP e membro do Conselho Superior do Ministério Público, tendo também integrado o Conselho Superior da Magistratura, até 2009. Na década de 90 chega a deputado pelo PSD nas legislativas de 1995, integrando a Comissão de Assuntos Constitucionais até 1999.

Com Passos Coelho na liderança do PSD, em 2010, o professor de Direito de Coimbra é convidado para vice-presidente do partido. “Por um imperativo ético” aceita o convite de Passos para ministro da Administração Interna do XX Governo Constitucional, cargo que ocupou entre 30 de Outubro e 26 de Novembro de 2015.

O corpo de João Calvão da Silva estará hoje (terça-feira), a partir das 15h, em câmara ardente na Capela da Universidade de Coimbra. O funeral realiza-se amanhã (quarta-feira), pelas 15h, na Capela da Universidade de Coimbra.