Rui Veloso considera o Festival da Canção uma "pimbalhice"

Este ano, só Diogo Piçarra mereceu elogios por parte do "pai do rock português".

Foto
Rui Veloso Paulo Pimenta

Rui Veloso disse esta semana, durante um episódio do podcast Maluco Beleza, apresentado por Rui Unas, que sempre achou o Festival da Canção “uma pimbalhice”. “Para mim continua a ser uma 'pimbalhada'. Um gajo vai para a Eurovisão e aquilo é aquele circo que a gente vê. Não presta para nada”, completou.

Recorde-se que Rui Veloso compôs, juntamente com Carlos Tê, o tema Dessas Juras Que Se Fazem, interpretado por Né Ladeiras no Festival da Canção de 1986. Nessa edição a vencedora foi Dora, que cantou Não Sejas Mau Para Mim.

“Não vale a pena os padrinhos da Eurovisão serem os alternativos da [rádio] Antena 3. O que é uma coisa estranhíssima virem os alternativos meterem-se num festival pimba”, acrescentou.

Além disso, Rui Veloso, que elogiou Salvador Sobral, duvida que a sua vitória na Eurovisão tenha sido positiva para o intérprete de Amar pelos dois. “Conheço o Salvador há muitos anos, desde que era miúdo. Lembro-me do Salvador, pequenito, com voz fininha, a cantar lá em casa. Ouvi-o cantar Stevie Wonder e até me caiu o queixo. O Salvador era incrível”, lembrou.

Este ano, só Diogo Piçarra mereceu elogios por parte de Rui Veloso. Ao comentar a desistência do cantor do Festival da Canção, Rui Veloso afirmou que Diogo Piçarra "esteve bem". "Subiu muito na minha consideração. É um tipo muito bem-intencionado”, comentou.