Comentário

Stephen Hawking

Hawking ficará para a história não só como um grande cientista, mas também como um filósofo, um humanista e um visionário.

Embora Stephen Hawking tenha desenvolvido a sua actividade científica nas áreas da física e da cosmologia, os seus interesses foram muitos vastos, e incluíam a filosofia, a engenharia e muitas outras áreas do conhecimento. Hawking interessou-se muito por questões relacionadas com o futuro da humanidade e os desafios técnicos que se colocam à exploração do espaço. Em particular, Hawking interessou-se pela questão da sobrevivência, no longo prazo, de uma civilização tecnológica, questionando se uma sociedade como a nossa poderia sobreviver mais um século, na presença das enormes tensões políticas, económicas e sociais que a caracterizam.

Hawking estava particularmente preocupado com a possibilidade de a humanidade ser exterminada por uma ameaça global, natural ou criada pelo homem. Entre estas ameaças globais, por ele consideradas e analisadas, contam-se as armas químicas ou bacteriológicas (vírus ou bactérias fatais), a possibilidade de uma guerra nuclear ou mesmo alterações climáticas profundas. Hawking defendeu a exploração do espaço como a única forma segura de garantir que o futuro da humanidade não virá a ser definitivamente comprometido por uma catástrofe planetária, uma ideia que, embora não sendo originalmente sua, tem conhecido significativo eco em tempos mais recentes.

Mais recentemente, com o desenvolvimento de novas tecnologias de inteligência artificial, Hawking passou a incluir a possibilidade de uma superinteligência artificial na lista de ameaças globais para a humanidade, e defendeu a importância de controlar os desenvolvimentos tecnológicos nesta área por forma a garantir o futuro da humanidade. Na sua intervenção no Web Summit de 2017, manifestou justamente estas preocupações, de uma forma convincente e esclarecida que muito contribuiu para divulgar estas questões.

Stephen Hawking ficará para a história não só como um grande cientista, mas também como um filósofo, um humanista e um visionário.