Fotogaleria
Legally Black
Fotogaleria
Special Patrol Group
Fotogaleria
Legally Black

Eles recriaram estes cartazes para realçar a falta de actores negros

E se visses o cartaz do filme Harry Potter com novas personagens? O grupo Legally Black tem vindo a dar que falar ao reinventar cartazes de filmes. Depois da Internet, chegaram às ruas de Londres

Membros do grupo activista britânico Legally Black decidiram recriar cartazes de filmes e substituir as personagens principais por pessoas negras. O objectivo? Realçar a falta de actores negros no cinema e na televisão.

"Se ficaste surpreendido, isso significa que não costumas ver pessoas negras em grandes papéis. Junta-te na nossa missão de melhor representação dos actores negros nos meios de comunicação”, lê-se nos posters. Titanic, Harry Potter, The Inbetweeners, 007 - Skyfall ou Doctor Who são alguns exemplos dos filmes e séries escolhidos para levar a cabo a campanha.

A ideia partiu do britânico Shiden Tekle que se aliou a Liv Francis-Cornibert, Kofi Asante e Bel Matos da Costa. Juntos, convidaram amigos e familiares para serem os novos modelos de cada cartaz. A princípio, o grupo apenas queria fazer circular os posters na Internet — e nas paredes dos seus quartos. No entanto, quando a Special Patrol Group, uma organização que promove campanhas de marketing subversivo, viu o material online, rapidamente quis levá-lo para as ruas. Os cartazes foram impressos e espalhados pelas paragens de autocarros em Brixton, Londres, numa noite da semana passada — pouco tempo depois, a 2 de Março, a maioria já tinha sido retirada pela empresa JCDecaux, responsável pela gestão dos mupis.

O que gostariam de poder mudar na sociedade? Toda a campanha começou com esta pergunta, conta Shiden Telke, ao The Guardian. “Nós acompanhamos os meios de comunicação e nunca vemos uma representação positiva de pessoas negras. Nos grandes filmes, normalmente são criminosos ou traficante, o que condiciona as pessoas a acreditarem que toda a comunidade negra é assim”, revela. Um tema, aliás, que esteve no centro das nomeações para os Óscares de 2016.

Esta acção surge numa altura em que Black Panther, o primeiro filme de super-heróis negros, tem sido amplamente aplaudido. Os números, no entanto, continuam a dar que pensar: um estudo realizado em 2016 pelo Instituto Britânico do Cinema revelou que os actores negros representaram apenas 218 personagens principais num total de 1172 filmes britânicos lançados entre 2006 e 2016.