DR
Foto
DR

Descobre as diferenças nestes logótipos. Pista: adeus, bigode

Numa campanha para assinalar o Dia da Mulher, a organização Creative Equals mostra “um mundo visto pela lente da igualdade”, pelo menos no que toca a logótipos de marcas famosas

Os designers masculinos “devem ter traçado muitos logótipos de marcas famosas” — mas isso é porque apenas “11.5% dos directores criativos são mulheres”. Foi com esta afirmação que a Creative Equals, uma organização que defende a igualdade de género nas indústrias criativas, apresentou uma campanha para assinalar o Dia Internacional da Mulher.

Bastou fazer algumas trocas “subtis”: o Mr. Pringles cortou o bigode, o menino pescador da DreamWorks deixou crescer o cabelo e o Rich Uncle Pennybags é agora a "tia" Pennybags. Estes são alguns exemplos dos logótipos que ganham agora uma outra vida, no feminino.

Os gifs evidenciam “preconceitos que passam despercebidos” e fazem-nos imaginar “um mundo visto pela lente da igualdade”, diz ao Dezeen Ali Hanan, fundadora da organização. “Não estamos a atacar pessoalmente nenhuma destas marcas, claro, mas queríamos mostrar uma variedade de exemplos para pôr as pessoas a celebrar o Dia da Mulher e a pensarem sobre a necessidade de mais mulheres.”

Esta quinta-feira, 8 de Março, a McDonald’s também mudou o logótipo: deu-lhe uma volta de 180 graus e o M transformou-se em W (a primeira letra de women, a palavra inglesa para “mulheres”). Fisicamente, os arcos só mudaram num restaurante na Califórnia, noticia a CNN. Já nas redes sociais da multinacional todos os símbolos estão virados ao contrário. 

Ainda no início de Março a marca de whisky Johnnie Walker anunciou uma edição limitada com uma Jane Walker no rótulo. Por cada garrafa comprada (cerca de 30 euros), um dólar (81 cêntimos) reverte a favor de organizações líderes na defesa dos direitos das mulheres. Vai um brinde?

Notícia actualizada às 13h36 de 9 de Março com o último paráfrago do texto.