O “maior centro comercial português” vai abrir na região de Paris

Os 4800 metros quadrados do espaço comercial vão ter, pelo menos, 80% de produtos portugueses.

Foto
A marca portuguesa Prim’land foi criada por José Gaspar, que foi para França com 13 anos Nuno Ferreira Santos/Arquivo

O “maior centro comercial português em França” abre nesta quinta-feira na cidade de Saint-Maximin, nos arredores de Paris, e pretende dar mais representatividade aos produtos portugueses em França. Baptizado como Prim’land Saint-Maximin, o espaço arranca com 65 empregados, mas o objectivo é chegar aos 100. A inauguração oficial está marcada para 23 de Março.

O projecto surge pela mão do fundador da marca Prim’land, José Gaspar, que se associa ao empresário Carlos de Matos. O negócio é “um desafio simbólico” porque nasce de “uma teimosia” de querer ver mais produtos portugueses nos centros comerciais e mostrar que “Portugal também sabe fazer produtos bons como os franceses”, afirma Carlos de Matos.

“É o maior centro comercial de França de produtos alimentares portugueses. Quando se vai a França, nos centros comerciais franceses há dois metros quadrados de produtos portugueses. Numa área de 10 mil metros [quadrados], têm lá três metros quadrados ou cinco. Em Portugal, num Continente, por exemplo, você tem 80% de produtos estrangeiros e 10% de produtos portugueses”, afirma o mesmo empresário.

Residente em França desde 1969, e líder há mais de 20 anos do grupo imobiliário Saint Germain, Carlos de Matos sustenta que “Portugal nunca foi combativo que chegue para impor os produtos portugueses fora” do país. Além disso, entende que “falta apoio dos governantes” para que os portugueses se possam “impor lá fora”.

“Essa teimosia de fazer um centro não é uma questão só de lucro. Cria uns cem empregos directos e depois dá 200 ou 300 em Portugal. É a primeira vez que se consegue furar o sistema francês para impor um centro comercial daquele tamanho, de 4800 metros [quadrados]”, anota ainda, sublinhando que o objectivo está conseguido porque “o presidente da câmara [de Saint-Maxim] gosta muito de Portugal”.

A área do centro comercial será preenchida com “80% de produtos portugueses”, no mínimo, distribuídos entre um supermercado, uma queijaria, um talho tradicional, uma peixaria, uma padaria, uma garrafeira e, numa segunda fase, um restaurante. Ficará situado na zona comercial de Creil-Saint-Maximin, com 55 hectares de lojas, “uma dos maiores da Europa”, que existe desde 1979.

A marca portuguesa Prim’land foi criada por José Gaspar, que foi para França em 1970, com 13 anos, onde abriu um supermercado em Romainville, na zona de Paris, em 1988, um outro em Bruxelas, na Bélgica, em 2015, e que tem, actualmente, duas lojas em Livry-Gargan, nos arredores da capital francesa.

“É um sonho, sim, a abertura do centro, mas a gente não se contenta com os nossos supermercados em Bruxelas e Paris, só com produtos portugueses. Fazemos o peixe e a carne tradicional e o nosso forte são os frutos e legumes frescos, seja de Portugal ou da União Europeia. Temos fruta da época”, sublinha o empresário de 60 anos.

A cidade de Saint-Maximin fica a cerca de 60 quilómetros a norte de Paris, no distrito de Oise, está geminada com a vila portuguesa de Figueiró dos Vinhos e é conhecida pelas suas pedreiras.