Torne-se perito

Trump avisa México e Canadá: novas taxas só caem com novo acordo NAFTA

Presidente norte-americano coloca renegociação do acordo comercial tripartido como condição para não aplicar novas taxas sobre os metais ao México e ao Canadá anunciada na semana passada.

Fábrica de aço na Alemanha
Foto
Fábrica de aço na Alemanha LUSA/STEFAN SIMONSEN

Três dias depois de ter anunciado a aplicação de novas taxas alfandegárias sobre o aço e o alumínio para todos os países, Donald Trump abriu esta segunda-feira a porta à isenção de alguns países, mas apenas se estes alterarem os acordos comerciais que têm actualmente em vigor com os EUA.

Através da sua conta do Twitter, o presidente dos Estados Unidos dirigiu-se especificamente ao México e ao Canadá (países com quem os EUA têm um acordo comercial em vigor – NAFTA), apresentando as suas condições para poder eventualmente recuar na aplicação de taxas de 25% e 10% para a importação de aço e alumínio, respectivamente. “As taxas sobre o aço e sobre o alumínio serão retiradas se um novo e mais justo acordo NAFTA for assinado”, escreveu Trump.

Desde que assumiu a presidência (e já antes durante a campanha eleitoral), Trump manifestou a sua intenção de renegociar o acordo NAFTA (Tratado Norte-Americano de Livre Comércio), chegando mesmo a colocar a hipótese de os EUA simplesmente o abandonarem.

Agora, sabendo que o Canadá e o México se encontram entre os principais exportadores de metais para os EUA e que, no caso do Canadá, 88% das sua exportações de aço em 2017 se dirigiram aos EUA, o presidente norte-americano parece estar disposto a usar estes produtos como trunfo negocial. Na sua conta de Twitter, assinalou que os EUA têm “défices comerciais muito elevados com o México e com o Canadá”, defendendo que o acordo NAFTA “tem sido um mau negócio para os EUA”, resultando numa “massiva deslocalização em empresas e postos de trabalho”.

Donald Trump escreveu ainda que o Canadá “deve tratar melhor” os agricultores dos EUA e foi para além das questões comerciais, afirmando que “o México tem de fazer muito mais para impedir que drogas entrem nos EUA”.

Cerca de uma hora depois, Donald Trump escreveu mais uma mensagem no Twitter, afirmando apenas: “Para proteger o nosso país, temos de proteger o aço norte-americano”.

Sugerir correcção