Exposição sobre vida e obra de Saramago em São Paulo a partir de terça-feira

A mostra Saramago - os pontos e a vista estará patente até dia 3 Junho, no Farol Santander, anunciou a Fundação José Saramago.

Fotogaleria
Miguel Gonçalves Mendes
Fotogaleria
Miguel Gonçalves Mendes

Uma exposição sobre a vida e obra de José Saramago, composta por filmes e objectos pessoais do escritor português, abre na terça-feira, em São Paulo, para dar a conhecer melhor aos brasileiros o autor de Ensaio sobre a cegueira.

A mostra Saramago - os pontos e a vista estará patente até dia 3 Junho, no Farol Santander, na cidade brasileira de São Paulo, anunciou a Fundação José Saramago (FJS).

A exposição aborda a vida, a produção literária e o pensamento do Prémio Nobel de Literatura, através de um "vasto material audiovisual" e de alguns objectos pessoais do escritor, como o computador com o qual escreveu Ensaio sobre a Cegueira, romance que foi adaptado ao cinema pelo realizador brasileiro Fernando Meirelles.

Entre outras peças que o visitante poderá ver, inclui-se a cama dos seus avós, que viajou da sua terra natal, Azinhaga, e sobre a qual José Saramago falou, no discurso de aceitação do Prémio Nobel de Literatura em 1998: "No Inverno, quando o frio da noite apertava ao ponto de a água dos cântaros gelar dentro da casa, iam buscar às pocilgas os bácoros mais débeis e levavam-nos para a sua cama".

A curadoria da exposição, que conta com o apoio da FJS, é de Marcello Dantas, ex-director artístico do Museu da Língua Portuguesa, e a produção dos vídeos que a compõem é de responsabilidade de Miguel Gonçalves Mendes, realizador do filme José e Pilar.

O tema da exposição inspira-se numa frase do escritor, retirada de O conto da ilha desconhecida, na qual afirma que "é necessário sair da ilha para ver a ilha, não nos vemos se não sairmos de nós...".

Segundo Marcello Dantas, a proposta para a exposição baseia-se "no uso inédito de um rico acervo de materiais audiovisuais, criando uma vivência singular do ponto de vista de José Saramago em primeira pessoa".

A exposição tem por objectivo olhar para as diferentes dimensões de Saramago, "ampliando a compreensão que o público brasileiro tem sobre o autor português, um dos maiores legados da literatura contemporânea", acrescenta o curador.

Marcello Dantas salienta que a aproximação ao universo de Saramago permite compreender que as suas opiniões nascem de uma "reflexão profunda sobre as condições humanas e as relações de poder", o que justifica as "opiniões polémicas" por que é popularmente conhecido.

"É a força que carrega como cidadão, que permeia sua criação literária com um interesse genuíno pelo mundo e pelo ser humano", acrescenta, lembrando que, antes de se tornar escritor, José Saramago exerceu diversas actividades que lhe permitiram experimentar a vida a partir de diferentes pontos de vista.

A exposição é de entrada livre e pode ser visitada de terça-feira a sábado, das 9h às 19h e aos domingos até às 18h.

Sugerir correcção