Acidente com Intercidades é o oitavo descarrilamento em quatro anos na linha da Beira Alta

Não há registo de feridos. Descarrilamento deu-se entre Santa Comba Dão e Mortágua.

Foto
O Intercidades tinha chegada prevista a Lisboa às 11h30 Rui Gaudencio

O Intercidades Guarda–Lisboa descarrilou neste domingo pelas 8h35 entre Santa Comba Dão e Mortágua. Descarrilaram a locomotiva e duas carruagens, mas não há feridos a assinalar. O acidente ocorreu depois de o comboio ter embatido numa barreira que terá caído na linha, presumivelmente na sequência do mau tempo das últimas horas. A locomotiva descarrilou já dentro do túnel do Coval.

A bordo seguiam 71 passageiros e três tripulantes, entretanto retirados da composição. A ausência de ferimentos é explicada pelo facto de os três veículos acidentados não terem tombado. A composição seguia a cerca de 60 km/h.

O comboio saiu às 7h07 da Guarda e deveria chegar a Santa Apolónia às 11h30.

Em quatro anos, este é o oitavo descarrilamento que se registou na linha da Beira Alta. Seiso dos acidentes envolveram comboios de mercadorias e dois composições de passageiros.

Durante o dia, a CP vai proceder a transbordo rodoviário entre Santa Comba Dão e Coimbra para os Intercidades e entre Santa Comba Dão e Mortágua para os Regionais.

Alguns destes transbordos poderiam ser evitados se a linha da Beira Baixa estivesse operacional em toda a sua extensão entre Guarda e Lisboa, mas há uma década que está interrompida entre Guarda e Covilhã. Amanhã, porém, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, acompanhado da comissária europeia da Mobilidade, Violeta Bulc, irá estar na Covilhã para assinar a consignação dessas obras que permitirá reabrir aquele troço em 2019.