Em actualização

Tendência “Esperança em Movimento” aprovada pela Comissão Política

Decreto com alterações à lei de Dezembro foi aprovado. IVA não muda, mas donativos ficam sem tecto.

Foto
Congresso é em Lamego Rui Farinha | NFactos

A tendência "Esperança em Movimento" (TEM) do CDS-PP foi aprovada na quinta-feira pela Comissão Política Nacional do partido, disse à Lusa o seu porta-voz, que se congratulou pelo "momento histórico" na vida interna centrista.

"É um momento histórico na vida do CDS, porque é uma coisa que nunca tinha acontecido, uma tendência formalizar-se no partido", afirmou Abel Matos Santos, salientando a postura correcta da presidente do partido, Assunção Cristas, nesta fase do processo de formalização.

A TEM, que se define como corrente democrata-cristã, recolheu duas vezes mais do que as 300 assinaturas necessárias à formalização de uma tendência no CDS-PP, após um parecer do Conselho de Jurisdição do partido manifestar reservas quanto à forma como as subscrições eram apresentadas.

"Abre-se um novo ciclo na vida política interna do partido, que a partir deste momento é verdadeiramente plural. É uma conquista das bases, das centenas de militantes que subscreveram e mostra bem o ADN do partido, porque não temos nenhuma estrela", defendeu Abel Matos Santos.

Os estatutos do CDS-PP preveem, no capítulo V, a existência de "correntes de opinião", que, de acordo com o artigo 43.º, "têm direito a indicar um representante para a Comissão Política Nacional, a serem ouvidos pelos órgãos deliberativos nacionais do partido, neles se fazerem representar e a apresentar documentos".

"A constituição de uma corrente de opinião implica a apresentação à Comissão Política Nacional do CDS - Partido Popular de uma declaração de princípios políticos, subscrita por, pelo menos, trezentos militantes que declaram aceitar ser seus membros, e as regras de eleição dos seus representantes", estabelecem os estatutos.

Compete à Comissão Política "a verificação da conformidade das correntes de opinião com o programa do partido, os estatutos e o regulamento e a aprovação da sua constituição", que é "objeto de regulamento específico a ser aprovado pelo Conselho Nacional", é ainda especificado nos estatutos.

Até agora, as correntes de opinião têm funcionado informalmente, como tem sido o caso do movimento Alternativa e Responsabilidade (AR), de Filipe Anacoreta, em que participou Abel Matos Santos e outros signatários da TEM.

O CDS-PP reúne-se no 27.º Congresso nos dias 10 e 11 de Março, em Lamego.

Sugerir correcção