Rede móvel 4G chega à Lua em 2019

O projecto é uma parceria entre a Vodafone, a Audi e a Nokia.

Fotogaleria
O Audi Lunar Quattro participou em filmes de Hollywood
Fotogaleria
Reuters/JOHN VIZCAINO

As comunicações móveis vão chegar à Lua em 2019: é o que dizem a Vodafone, Audi e a Nokia. Apesar da azáfama em torno da tecnologia 5G, as três empresas voltaram a pôr a rede móvel 4G no centro das atenções ao anunciar uma parceria para levar as comunicações móveis à Lua, durante o Mobile World Congress, em Barcelona.

O projecto está a ser coordenado pelo PTScientists, um grupo de cientistas voluntários, com base na Alemanha. A futura rede deve ajudar veículos de exploração Audi Lunar Quattro – pequenos robôs terrestres sobre rodas que já apareceram em filmes de ficção científica de Hollywood – a comunicar entre si e a transmitir vídeos de alta-definição da superfície lunar. “A coisa boa desta solução é que salva imensa energia, e quanto menos energia gastarmos a enviar dados, mais energia temos para dedicar à ciência”, disse o presidente executivo dos PTScientists, Robert Böhme, em comunicado.

“Esperamos que mais parceiros se juntem nos próximos meses,” acrescenta Marcus Weldon, o presidente executivo dos laboratórios Bell, da Nokia. Quando a Nokia comprou a empresa de telecomunicações francesa, Alcatel-Lucent, em 2015, herdou como extra os famosos laboratórios de investigação Bell, em New Jersey. São considerados como o local de nascimento de aparelhos tecnológicos que mudaram o mundo: desde protótipos de telemóveis ao laser. “Isto vai ajudar a avançar a infra-estrutura necessária para académicos, a indústria e instituições educativas realizarem investigação sobre a Lua”, diz Weldon.

A rede é vista como o próximo passo para futuras missões de humanos na Lua. A escolha de redes 4G – em vez de 5G – deve-se ao facto da nova geração de redes móveis ainda estar em fase de testes.