rawpixel/Unsplash
Foto
rawpixel/Unsplash

Prémio Indústrias Criativas: dez anos de ideias (agora só falta a tua)

Já tens a ideia, mas falta-te o investimento? O Prémio Nacional das Indústrias Criativas tem 25 mil euros para as melhores propostas. As candidaturas terminam a 25 de Março

À décima edição do Prémio Nacional das Indústrias Criativas, a tua ideia tem de ser verdadeiramente inovadora.

O concurso volta a premiar os empreendedores portugueses emergentes, maiores de 18 anos, “autores de projectos inovadores e criativos, com potencial viável em acrescentar valor económico e social no país”, lê-se em comunicado. Podem concorrer individualmente ou em grupo e as candidaturas, com fim marcado para 25 de Março, podem ainda ser feitas em nome de micro e pequenas empresas ainda em expansão, desde que sediadas em Portugal.

Ao todo, há 25 mil euros para distribuir pelas três ideias que o júri considerar terem maior “viabilidade de negócio” (por ordem: 15 mil, 7 mil e três mil) dentro das áreas a concurso: Arquitectura e Artes Visuais, Música e Artes do Espectáculo, Conteúdos e Novos Media e Turismo e Património.

O grande vencedor do prémio promovido pela Super Bock e pela Fundação de Serralves tem ainda a oportunidade de representar Portugal na Creative Business Cup, em Copenhaga, que se assume como “a maior competição internacional de indústrias criativas”. Além destes prémios, vai ainda ser entregue pela Agência Nacional de Inovação (ANI) a distinção Born from Knowledge (BfK), “um programa de valorização do conhecimento científico e tecnológico promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior através da ANI”.

Durante a fase final do concurso, antes de serem entregues os prémios, as dez equipas finalistas serão acompanhadas por mentores que vão “auxiliar a elaboração dos planos de negócio” e a “capacitação dos projectos para possibilitar a captação de financiamento nacional e internacional”.

A Iguaneye, que concorreu na categoria de Arquitectura e Artes Visuais com um calçado de borracha, adaptado a todos os tipos de piso, venceu o primeiro prémio da edição de 2017. Seguiram-se-lhe a SoundParticles e a WonderCover, respectivamente. No total, já foram “apoiados mais de 70 projectos de forma sustentada”. dizem os promotores da iniciativa.

Os vencedores que marcam a década deste concurso de inovação vão ser anunciados em Junho.