UEFA filtra acesso português à Champions

Sétimo lugar do ranking obriga vice-campeão luso a um esforço extra para atingir a fase milionária. Horários dos jogos também mudam.

Acesso português à Liga dos Campeões vai ficar mas difícil para o vice-campeão nacional
Foto
Acesso português à Liga dos Campeões vai ficar mas difícil para o vice-campeão nacional EPA/SALVATORE DI NOLFI

A UEFA anunciou nesta terça-feira as novas regras de acesso ao núcleo duro da Liga dos Campeões, a implementar na próxima época, uma medida que afecta, objectivamente, o segundo classificado da Liga portuguesa, cujos obstáculos para atingir a fase de grupos começam a partir da terceira pré-eliminatória.

A queda do quinto para o sétimo lugar do ranking – na sequência da "ultrapassagem" protagonizada por França e Rússia – coloca as equipas portuguesas entre o lote de países em que apenas o campeão nacional garante qualificação directa para a fase verdadeiramente milionária, determinante para o equilíbrio financeiro dos três "grandes".

Nessa medida, o vice-campeão luso de 2017-18 terá, depois de superar a terceira pré-eliminatória, de disputar um play-off que apura duas equipas para perfazer os 32 competidores da fase de grupos, na qual se encontram, automaticamente, os vencedores da edições anteriores da Champions e da Liga Europa, os quatro primeiros das Ligas inglesa, alemã, espanhola e italiana, bem como os campeões e “vice” de França e Rússia. A estes somam-se os campeões de Portugal, Ucrânia, Bélgica e Turquia, perfazendo as 26 equipas.

Face à fortíssima probabilidade de os campeões europeus e vencedores da Liga Europa saírem deste pelotão de elite, está prevista a “promoção” do campeão checo e, no limite, também do terceiro classificado da Liga francesa.

O play-off determinará os restantes seis clubes, havendo duas vias: dois apurados a partir do “caminho das Ligas” (terceiros colocados de França e Rússia e segundos dos países cujo ranking vai do sétimo ao 15.º posto); e quatro a partir do “caminho dos campeões” (vencedores das Ligas dos países com ranking inferior ao 10.º lugar).

A UEFA aproveitou ainda para acertar a hora dos jogos da fase de grupos, estipulando dois horários (à imagem do modelo em vigor na Liga Europa), com início às 17h55 e 20h.

Na Liga Europa, o terceiro classificado do campeonato português disputará a terceira pré-eliminatória, estando o quarto melhor da classificação geral obrigado a enfrentar mais uma ronda. Em termos gerais, são 17 as formações com acesso directo à fase de grupos, entre as quais se inclui o vencedor da Taça de Portugal.

Ainda directamente, serão admitidos dois emblemas do top cinco do ranking (Espanha, Alemanha, Inglaterra, Itália e França) e um dos países com cotados entre o sexto e o 12.º postoda hierarquia. O lote fica completo com os dez “repescados” da terceira pré-eliminatória e do play-off da Champions.

A edição de 2018-19 da Liga dos Campeões começa a 26 de Junho, com as pré-eliminatórias, estando a final agendada para 1 de Junho de 2019, com a final a ser disputada no Wanda Metropolitano, em Madrid.