Sete ideias para sair esta semana

Vinho, queijo, pedaços de mar, cinema e serões no palácio. Assim reina a semana.

Foto
Fernando Veludo/NFactos

Copos ao alto

Porto, Palácio da Bolsa
Até 25 de Fevereiro

Assume-se como a principal experiência do vinho em Portugal. A Essência do Vinho - Porto chega à 15.ª edição com créditos firmados no calendário de provas. Na montra estão cerca de 3000 néctares com o selo de 400 produtores. O cardápio continua a centrar-se nos rótulos portugueses, mas o evento dá a conhecer também referências de outras latitudes, com espaço para as novidades, as raridades e, claro está, a tradição e a história que compõem a garrafeira. As harmonizações gastronómicas com os chefs Ricardo Costa (The Yeatman) e Rui Paula (Casa de Chá da Boa Nova), as provas temáticas comentadas e o Top 10 dos vinhos nacionais são alguns dos momentos com nota alta no programa. Aos admiradores iniciados e aos amantes diplomados, fica o convite: uma viagem pelo mundo do vinho, onde o essencial é servido a copo.
Horário: sábado, das 15h às 21h; domingo, das 15h às 20h.
Entradas a 25€

 

PÚBLICO -
Foto
Adriano Miranda

Pão e queijo sobre a mesa

Serpa, Parque de Feiras e Exposições
Até 25 de Fevereiro

Dos amanteigados aos de cortar à faca, com diferentes intensidades de sabor e textura, vindos de várias regiões do país. São 44 os queijos presentes na Feira do Queijo do Alentejo que, este ano, celebra a 17.ª edição. No menu de degustação há ilustres representantes da casa (Serpa), mas também de Évora, Nisa, Beira Baixa, Castelo Branco, Azeitão, Redondo, Borba, Estremoz, Rio de Moinhos e Serra da Estrela. A ementa não fica por aqui: numa estratégia de valorização dos recursos e tradições da zona, a feira convida a conhecer as produções e gastronomia local, numa tábua bem apetrechada com enchidos, vinho, azeite, doçaria, artesanato, oficinas de culinária, demonstrações de tosquia de ovelhas, tasquinhas e cante alentejano.
Horário: sábado, das 11h às 23h; domingo, das 11h às 22h. O recinto das tasquinhas encerra às 2h (sábado) e às 23h (domingo).
Entrada livre

 

PÚBLICO -
Foto
João Rodrigues

Águas Vivas

Faro, Fnac Fórum Algarve
De 25 de Fevereiro a 23 de Março

O património natural submerso e a beleza das águas algarvias serve de pano de fundo ao trabalho de João Rodrigues (n.1989, Torres Novas), fotógrafo subaquático dedicado à natureza e conservação. É dele a imagem de dois tubarões-azuis, captada em Setembro do ano passado e distinguida com uma menção honrosa no Cinclus - Generg Fotógrafo de Natureza do Ano na categoria Fauna. Este e outros registos, que incluem cavalos-marinhos e o polvo-comum, podem ser vistos nesta exposição, onde o autor junta ao seu olhar a experiência de biólogo e mergulhador, com o foco na preservação do ecossistema marinho. Para “mostrar à população a beleza dessas espécies e o tesouro que se está a perder”.
Horário: todos os dias, das 10h às 23h (sexta e sábado, até às 24h).
Grátis

 

PÚBLICO -
Foto
"Como Nossos Pais", de Laís Bodanzky

Sotaques da lusofonia

Lisboa, Cinema São Jorge
De 27 de Fevereiro a 6 de Março

O Cinema São Jorge volta a abrir portas à festa do cinema em português. O FESTin - Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa põe em cena a diversidade cultural e o respeito por cada sotaque. Neste guião da inclusão e do intercâmbio de produções lusófonas, são apresentados documentários, curtas e longas-metragens de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Equatorial, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. As honras de abertura cabem a Como Nossos Pais (2017), drama com realização da brasileira Laís Bodanzky, que marca presença na sessão (dia 27, às 21h30). Do cartaz fazem ainda parte a FESTinha (dedicada aos mais novos), a Mostra Latim e a parceria com o Guiões, o festival que decorre de 2 a 4 de Março e promove o encontro entre guionistas da indústria.
Bilhetes a 3€/sessão.
Programa completo em www.festin-festival.com  

 

PÚBLICO -
Foto
DR

Quem tem choco é rei

Setúbal
De 24 de Fevereiro a 11 de Março

Frito, assado, ensopado. Em caldeirada, feijoada ou ao alhinho. Com ou sem tinta. Acompanhado de batata frita e salada ou directamente no pão. São muitas as formas de apresentar a iguaria que faz parte do património gastronómico setubalense. Este ano, são 34 os estabelecimentos que se juntam ao Festival do Choco, para mostrar o que de melhor se faz na terra, no que ao molusco diz respeito. Quem quiser aprofundar os conhecimentos para além do prato servido à mesa, pode participar numa aula de culinária com o chef José Serrano (dia 24 de Fevereiro, às 10h) ou numa degustação comentada pelo chef João Antunes (dia 11 de Março, às 18h), na Casa da Baía.
Nos restaurantes Adega do Zé, Adega Leo do Petisco, Baluarte da Avenida, Bombordo, Cais 56, Cantinho dos Petiscos, Capitão Cook, Casa do Mar, Casa Lagarto, Copa D’Ouro, Estuário do Sado, Ferribote, Mar Azul, Museu do Choco, Nova Taberna O Pescador, Novo 10, Kefish, Convés, Petisqueira O Manuel, Poço das Fontainhas, Rebarca, Restinguinha, Ribeirinha do Sado, Solar do Marquês II, Só Sónia, Taberna de Azeitão, Taberna Grande, Taberna Típica O Pescador II, Tasca da Avenida, Tasca da Fatinha, Tasca das Marés, Tasca do Xico da Cana, Ti Prudência e Verde e Branco.
Aula e degustação na Casa da Baía com participação gratuita mediante inscrição (T. 265545010).

 

PÚBLICO -
Foto
Nelson Garrido

Sem espinhas

Esposende
De 1 a 31 de Março

Entramos em Março com Sabores do Mar. A iniciativa, que é já uma tradição em terras de Esposende, dedica o mês aos saberes da gastronomia local, especialmente nos pratos de peixe. Robalo, polvo, tamboril, lampreia, pescada, bacalhau e marisco da nossa costa alinham nas ementas dos restaurantes aderentes, que põem à prova receitas de outros tempos com toques de inovação e contemporaneidade. Do programa faz parte, pela primeira vez, o concurso Peixe com Todos, que convida as gentes do concelho a mostrar o que valem na cozinha, sozinhos ou em equipa, dando a conhecer a herança gastronómica familiar (inscrições em www.visitesposende.com até 26 de Fevereiro).

 

PÚBLICO -
Foto
DR

Serões Musicais

Sintra, Palácio da Pena
De 2 a 30 de Março

Os serões musicais oitocentistas promovidos por D. Fernando II, o “Rei Artista”, e pela Condessa d’Edla, servem de inspiração ao ciclo de oito concertos que evocam o imaginário sonoro da época no Palácio da Pena. No primeiro fim-de-semana, o Salão Nobre recebe o Trio Pangea, que presta homenagem a José Viana da Mota (reza a lenda que o pianista e compositor chegou a tocar para D. Fernando II). Nas três semanas que se seguem, a viagem passa pelo Brasil, por França e por Espanha, com João Paulo Santos ao piano acompanhado por Mariana Castello-Branco, Dora Rodrigues e Diogo Oliveira (dias 9 e 10), Cecília Rodrigues (dia 17) e Sónia Alcobaça e Mário João Alves (dias 23 e 24). A última paragem (dia 30) é protagonizada pela meio-soprano Karen Cargill e pelo pianista Simon Lepper. A iniciativa é organizada pela Parques de Sintra em parceria com o Centro de Estudos Musicais Setecentistas em Portugal.
Horário: sexta e sábado (excepto dia 16), às 21h.
Bilhetes a 10€ (concerto)