Pela primeira vez desde 2010, EUA vai executar três pessoas no mesmo dia

Eric Branch, Doyle Lee Hamm e Thomas Bart Whitaker vão ser executados na Florida, no Alabama e no Texas, respectivamente.

Thomas Whitaker, de 38 anos, foi condenado por ter mandado matar a própria família. A mãe e irmão morreram, mas o pai sobreviveu
Foto
Thomas Whitaker, de 38 anos, foi condenado por ter mandado matar a própria família. A mãe e irmão morreram, mas o pai sobreviveu Reuters/HANDOUT

Esta quinta-feira será a primeira vez desde 2010 que três pessoas serão executadas no mesmo dia nos Estados Unidos: Eric Branch na Florida, Doyle Lee Hamm no Alabama e Thomas Bart Whitaker no Texas. Duas delas são incertas, no entanto, e podem ser evitadas até ao final do dia.

O estado do Alabama pretende executar Hamm, de 61 anos, pelo homicídio de Patrick Cunningham, recepcionista de um motel, em 1985. Porém, Hamm sofre de um cancro terminal, pelo que os seus advogados tentaram impedir a execução. Mas o recluso foi examinado por um médico nomeado pelo tribunal, que concluiu que Hamm possui “numerosas veias acessíveis e úteis nas suas extremidades superiores e inferiores”, cita a Reuters.

Thomas Whitaker, de 38 anos, foi condenado no Texas por ter elaborado, em 2003, um plano contra a sua própria família que resultou na morte da sua mãe Tricia, de 51 anos, e do seu irmão, Kevin, de 19. O pai, Kent Whitaker, de 69 anos, foi baleado no peito mas sobreviveu. De acordo com a acusação, Whitaker contratou um amigo para assassinar a família e cobrar os cerca de 1,5 milhões de dólares a que tinha direito através do seguro.

O pai do recluso, um cristão devoto, afirmou em tribunal que perdoa o filho e que toda a família pede para que não seja executado. Num requerimento judicial, citado pela Reuters, Kent afirmou que caso a execução seja aplicada isso só aumentará a sua dor. Na quarta-feira, o painel de jurados recomendou de forma unânime clemência para Thomas Whitaker, numa decisão baseada fundamentalmente nas declarações de Kent. Caberá ao governador do Texas, Greg Abbott, a última palavra sobre a questão.

Por fim, Eric Branch, de 47 anos, foi condenado à morte na Florida pela morte da estudante universitária Susan Morris, em 1993. Também esta execução é incerta, pois os advogados de defesa recorreram junto do Supremo norte-americano, argumentando que esta instância tinha bloqueado o estado da Florida de aplicar a pena de morte quando a condenação é atribuída por uma decisão por maioria, e não unânime, do júri – como foi o caso de Branch.

A última vez que foram aplicadas três execuções no mesmo dia foi em Janeiro de 2010, e aconteceram no Louisiana, no Ohio e no Texas.