Torne-se perito

Um “breve momento lúdico” de Medeiros/Lucas a caminho do Sol de Março

Os autores dos celebrados Mar Aberto e Terra do Corpo editam no próximo mês Sol de Março. Para atenuar a ansiedade da espera, oferecem-nos a luminosa Elena Poena, uma das canções do novo álbum, num vídeo estreado em exclusivo para o PÚBLICO.

A viagem começou em Mar Aberto e de peito escancarado à aventura e à desventura, com a música de Pedro Lucas e a voz de Carlos Medeiros a darem vida ao desejo de viagem dos que ficam e à sede de regresso dos que partiram. Quixotes ilhéus, um faialense, outro nascido na Terceira, estrearam-se, portanto, em viagem oceanos fora. Um ano depois, em 2016, Terra do Corpo, com o escritor micaelense João Pedro Porto a oferecer novas palavras a Medeiros/Lucas, mudou-se o rumo: a música galgou fronteiras, a viagem tornou-se interior e nasceram reflexões e questionamentos do que somos, seres a viver e sobreviver no mundo que é o nosso, hoje — é um álbum diagnóstico, realista e poético, essencial.

Firmado o seu lugar, agora inescapável, no cenário musical português, completam a trilogia com a edição a 16 do próximo mês de Sol de Março, que antecipamos no PÚBLICO com a estreia em exclusivo do vídeo criado para Elena Poena, realizado por André Mendes e Philip Rub. "Caros ouvintes, interrompemos agora para um breve momento lúdico", introduz a voz radiofónica antes de chegar o ritmo luxuriante, todo ele luz de Verão caribenho, que faz a canção, momento radioso de um álbum que, como é habitual em Medeiros/Lucas, não dispensa as sombras. 

Gravado por Pedro Lucas, Carlos Medeiros, Augusto Macedo (baixo, teclas) e Ian Carlo Mendoza (bateria, percussão), que compõem o núcleo duro da banda, e novamente com letras de João Pedro Porto, Sol de Março contou com a colaboração de Rui Souza (teclas), Antoinne Gilleron (trompete), Gonçalo Santos (bateria), João Hasselberg (contrabaixo) e Tine Grgurevic (Fender Rhodes).

Sugerir correcção