RTP enganou-se nos resultados. Mallu Magalhães fica de fora

O erro foi detectado “na transcrição dos votos do público” e dá agora lugar à canção Sem medo, composta por Jorge Palma e interpretada por Rui David.

Beatriz Pessoa e Mallu Magalhães
Foto
Beatriz Pessoa e Mallu Magalhães juntas em palco na primeira semifinal do Festival da Canção RTP

A RTP anunciou nesta segunda-feira que se enganou nos resultados da primeira semifinal do Festival da Canção, naquilo que considera ser um “infeliz incidente”. Assim, a canção composta por Jorge Palma e interpretada por Rui David, Sem medo, foi a sétima canção a passar à final, que se realiza no dia 4 de Março. De fora ficou a canção Eu te amo (composta por Mallu Magalhães e interpretada por Beatriz Pessoa), que tinha sido anunciada neste domingo como uma das finalistas.

O canal de televisão que organiza o evento justifica, em comunicado, que “a votação final divulgada estava incorrecta”. Depois de ter sido identificado o erro “na transcrição dos votos do público”, a RTP diz que esclareceu “de forma transparente o sucedido, junto dos compositores e intérpretes envolvidos”, a quem pediu desculpa. Dos 13 participantes desta semifinal, a canção de Mallu Magalhães e Beatriz Pessoa ficou agora em 11.º lugar, com quatro pontos do júri e nenhum do público. Detalha a RTP ao Observador que, “ao transcrever os resultados, o funcionário escreveu manualmente ‘canção número 3’ em vez de ‘canção número 13’ no papel onde registou a contagem do televoto. Esse erro foi detectado no domingo à noite, enquanto o Festival da Canção ainda decorria, mas não houve tempo para avisar os apresentadores de que estavam a dar a informação errada”.

A semifinal deste domingo é a primeira de duas, sendo que a próxima se realiza a 25 de Fevereiro. São seleccionadas em cada uma delas sete canções (de um total de 26 concorrentes divididos pelos dois espectáculos), que disputarão no início de Março, no Multiusos de Guimarães, a vitória pelo primeiro lugar. O vencedor será o representante de Portugal na Eurovisão, que se realizará pela primeira vez em Lisboa em Maio deste ano, após a vitória de Salvador Sobral em Kiev.

A votação foi bipartida: metade da decisão está a cargo dos telespectadores e outra metade é responsabilidade do júri, presidido por Júlio Isidro. São também os jurados que decidem em caso de empate, como aliás aconteceu nesta semifinal. Feitas as contas, ficaram empatadas quatro canções, com sete pontos: Zero a zero de Benjamim (passou à final), Sem medo de Jorge Palma (que agora passou à final), O som da guitarra é a alma de um povo, de José Cid, e A mesma canção, de Paulo Praça – estas duas últimas ficaram em oitavo e nono lugar, respectivamente, não tendo sido apuradas.

Além da dupla Mallu Magalhães e Beatriz Pessoa, ficaram para trás na semifinal deste domingo as canções compostas por José Cid, Paulo Praça, JP Simões, Rita Dias e Nuno Rafael. A canção Só por ela ficou em primeiro lugar na tabela (e foi a preferida do público); a de Janeiro foi a favorita do júri.

Lista final das canções apuradas

1. Só por ela, composta por Diogo Clemente e interpretada por Peu Madureira;

2. (sem título), composta e interpretada por Janeiro;

3. Para sorrir eu não preciso de nada, composta por Júlio Resende e interpretada por Catarina Miranda;

4. Pra te dar abrigo, composta por Fernando Tordo e interpretada por Anabela;

5. Anda estragar-me os planos, composta por Francisca Cortesão e interpretada por Joana Barra Vaz;

6. Zero a zero, composta por Benjamim e interpretada por Joana Espadinha;

7. Sem medo, composta por Jorge Palma e interpretada por Rui David (entrou após ter sido detectado o erro).