Paulo Ricca
Foto
Paulo Ricca

Uma rota para conhecermos a laranja do Algarve

A ideia é que através da Rota da Laranja, criada pela Câmara de silves, as pessoas possam vivenciar "a apanha da laranja, a sua transformação e a gastronomia"

A Câmara de Silves, onde se concentra a maior parte da produção de citrinos no Algarve, quer criar uma Rota da Laranja, com diferentes percursos naquele território, disse à Lusa a presidente do município.

O objectivo é que a rota, apresentada sexta na segunda edição da Mostra Silves Capital da Laranja, constitua uma oferta turística estruturada, incluíndo percursos que mostrem os locais de produção e também os produtos que se podem fazer à base de citrinos, disse à Lusa Rosa Palma. "A ideia é que as pessoas possam vivenciar a apanha da laranja, a sua transformação e a gastronomia associada à laranja, sempre com ofertas locais", explicou, sublinhando que Silves concentra 60% da produção de laranja na região, apesar de a quase totalidade ser para exportação.

Observando que o desenvolvimento da rota ainda está "numa fase embrionária", mas que deverá estar estruturada até ao final do ano, a presidente da autarquia referiu que o circuito pode constituir uma alternativa "à oferta turística" de praia. "Queremos demonstrar que o Algarve, e em particular Silves, tem um forte sector primário e uma forte produção de citrinos", realçou, acrescentando que aproximadamente 90% da laranja ali produzida é exportada para países como a França, a Bélgica ou a Holanda.

A Rota da Laranja na segunda edição da Mostra Silves Capital da Laranja, que decorrerá até domingo no Pavilhão de Feiras e Exposições de Silves (Fissul). A iniciativa conta com a participação de dezenas de expositores ligados à citricultura, aos vinhos, à agricultura, aos produtos regionais, à doçaria, ao artesanato e à gastronomia, assim com associações e entidades locais e regionais. Haverá também um ciclo de conferências sobre a produção de citrinos e concertos com Raquel Tavares, na sexta, Amor Electro, no sábado, e Moçoilas, no domingo.

O evento conta com a parceria da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve, da Universidade do Algarve, da Região de Turismo do Algarve, do Agrupamento de Escolas de Silves e do Agrupamento de Escolas Silves-Sul.