Governo lança Roteiro Conhecimento e Inovação

Para garantir a sustentabilidade do crescimento económico, o primeiro-ministro vai promover um programa que aposta no conhecimento e na inovação.

Foto
António Costa NUNO FERREIRA SANTOS

O Governo vai lançar um Roteiro Conhecimento e Inovação e as primeiras medidas legislativas serão aprovadas amanhã, quinta-feira, na reunião do Conselho de Ministros especial dedicada à ciência, que se realiza no ?Centro para a Excelência e Inovação da Indústria Automóvel, no Porto.

O programa do Governo para o conhecimento e a inovação começa a ser abordado já hoje, quarta-feira, no debate quinzenal com o primeiro-ministro, António Costa, na Assembleia da República, e irá ser lançado no terreno quinta-feira à tarde e sexta-feira.

Este programa levará o primeiro-ministro pelo país durante os meses de Fevereiro, Março e Abril, em princípio sempre à sexta-feira, com uma periocidade semanal. Cada iniciativa incidirá sobre um sector e será dedicada a uma região, com o objectivo de assinalar o que existe de positivo, bem como lançar iniciativas novas, explicou ao PÚBLICO um membro do Governo.

Na quinta-feira à tarde, o primeiro-ministro presidirá à assinatura dos protocolos “GoPortugal - Global Science and Technology Partnerships Portugal”. O objectivo é ajudar à internacionalização das universidades portuguesas e serão subscritos por um conjunto de universidades e entidades portuguesas e estrangeiras.

Já na sexta-feira, o primeiro-ministro estará em Bragança com o objectivo de assinalar como a inovação está a transformar os territórios. Esta sessão será organizada em torno do Centro de Investigação de Montanha e nela será apresentada um laboratório colaborativo.

Na tarde do mesmo dia, António Costa leva o Roteiro Conhecimento e Inovação ao Laboratório do Vinho e da Vinha, da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Para o próximo dia 21 de Fevereiro, a zona escolhida será a de Lisboa e o tema a Inteligência Artificial. As iniciativas irão envolver empresas, uma universidade e o Instituto Politécnico de Setúbal.

Estas sessões “têm como objectivo mostrar o que existe e lançar iniciativas”, explicou o membro do Governo ouvido pelo PÚBLICO, salientando que os temas abordados não se circunscrevem à “ciência e economia mas também abrange outras áreas”. Daí que esteja já previsto “um dia sobre a educação e a inovação pedagógica”, assim como “um dia dedicado à saúde” e “em Março, será a vez de uma iniciativa sobre a floresta”.

A ideia do Governo é que, de acordo com o mesmo membro do executivo, “há muitos contributos que a ciência pode dar à sustentabilidade”. Por isso, o primeiro-ministro vai promover iniciativas que fazem “a ligação entre ciência, inovação e economia”, apostando na “relação entre ciência, economia e qualificações”.

Esta quarta-feira, no debate quinzenal no Parlamento, António Costa deverá partir para a apresentação do Roteiro Conhecimento e Inovação com base nos dados sobre o PIB que serão tornados públicos neste dia. A expectativa do Governo é que estejam “em linha com os anteriores números que mostram que a estratégia adoptada para a governação é certa”, afirmou o mesmo governante.

Os números sobre PIB servirão a António Costa para defender que “os desafios que se colocam às economias como a portuguesa obrigam a que se garanta a sustentabilidade”, logo “importa garantir a inovação”, acrescentou o membro do executivo, que concluiu: “o Roteiro Conhecimento e Inovação tem como objectivo mostrar o que a economia tem de bom e desafiar os actores sociais e económicos a prosseguir e a ampliar a sua acção neste domínio.”