Morreu Henrik da Dinamarca, o príncipe a quem não deixaram ser rei

O príncipe consorte tinha 83 anos e o desgosto de nunca lhe ter sido reconhecido o título de rei. Há duas semanas foi-lhe diagnosticado um tumor.

Fotogaleria
Henri Marie Jean André de Laborde de Monpezats casou-se com a rainha Margarida II em 1967 EPA/JENS BUETTNER
Fotogaleria
Em 2017 anunciou que não queria ser enterrado junto à rainha, por nunca lhe ter sido reconhecido o título de rei LUSA/BODO MARKS
Fotogaleria
Tinha 83 anos LUSA/JENS BUETTNER
Fotogaleria
Henrik era francês LUSA/PAUL BUCK
Fotogaleria
As bandeiras do Castelo estão em meia-haste para honrar o príncipe LUSA/MADS CLAUS RASMUSSEN

Morreu o príncipe Henrik da Dinamarca, casado com a rainha Margarida II. O príncipe consorte tinha 83 anos e morreu durante a noite de terça-feira, no Castelo de Fredensborg, informou a Casa Real dinamarquesa.

O príncipe Henrik tinha sido hospitalizado há duas semanas, depois de lhe ter sido diagnosticado um tumor benigno durante uma visita privada ao Egipto, detalha a agência Reuters. Com a saúde já bastante debilitada devido a problemas pulmonares graves e com algumas fontes próximas da Casa Real da Dinamarca a falarem em demência provocada por Alzheimer já em estado avançado, o príncipe foi transferido para a sua residência horas antes da morte, para que pudesse cumprir o desejo de passar os seus últimos momentos em casa. 

Henri Marie Jean André de Laborde de Monpezats, Henrik, era francês e casou-se com a rainha Margarida II em 1967.

Foi-lhe atribuído o título de príncipe consorte. Ao longo dos anos foi ficando evidente que o título não lhe era suficiente, ao ponto de ter abdicado dele, em Abril do ano passado, depois de várias demonstrações públicas de descontentamento por não ter o título de rei. Em Agosto anunciou que não pretendia ser enterrado com a mulher no mausoléu real da catedral de Roskilde, quebrando uma tradição com 459 anos.

Teve, com a rainha Margarida II, dois filhos: o príncipe Frederico e o príncipe Joaquim. O príncipe herdeiro Frederico interrompeu a sua viagem à Coreia do Sul, onde pretendia acompanhar os eventos dos Jogos de Inverno, para ficar perto do pai. 

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações