“Bis” de Ronaldo segurou a coroa do Real Madrid

Equipa de Zidane bateu o Paris Saint-Germain por 3-1.

Foto
Reuters/SERGIO PEREZ

Quem previsse uma passagem de testemunho ou uma cerimónia de sucessão estaria enganado. O Real Madrid fez valer o pedigree europeu ao ganhar por 3-1 na primeira mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, frente a um candidato assumido ao trono continental. A diferença entre os dois clubes não se faria tanto em termos financeiros – uns são muito ricos, os outros são muitíssimo ricos – mas sim pelo historial na competição. E, aí, não há quem faça sombra aos “merengues”.

Com 12 troféus da Champions no currículo, o Real Madrid é uma espécie de aristocrata da prova. O Paris Saint-Germain, que procura o primeiro troféu europeu, assume o papel de novo-rico que anseia por um lugar na corte. Mas as pretensões deste último saíram seriamente comprometidas no primeiro de dois duelos, apesar de em largos momentos da partida os parisienses terem colocado os “merengues” em sentido.

Num jogo em que o Real Madrid até esteve a perder, dois golos de Cristiano Ronaldo operaram a reviravolta no marcador e deram vantagem na eliminatória. Mas a reacção não se explica só pelo orgulho: consideravelmente atrasados na Liga espanhola, a 17 pontos do Barcelona, e já afastados da Taça do Rei, os “merengues” só podem agarrar-se à Liga dos Campeões.

Os visitantes adiantaram-se aos 33’, por Rabiot. Após um cruzamento de Mbappé na direita, a bola ressaltou entre Neymar e Nacho, e sobrou para o francês, que disparou de primeira e bateu Navas. Contudo, o Real Madrid restabeleceu a igualdade ainda antes do intervalo. Num penálti a castigar falta de Lo Celso sobre Kroos, Cristiano Ronaldo fez o 1-1 e atingiu a marca de 100 golos na Liga dos Campeões pelo Real Madrid. O português é o primeiro futebolista de sempre a marcar 100 golos na Champions pelo mesmo clube.

Na segunda parte o PSG tirou partido da desorientação do Real Madrid e conseguiu construir vários lances de perigo, mas seriam os espanhóis a ampliar a vantagem. A equipa de Zidane esperou pelos últimos minutos para fazê-lo, mas foi tremendamente eficaz. Cristiano Ronaldo “bisou” aos 83’, após passe de Asensio na direita. O guarda-redes do PSG desviou a bola mas o ressalto foi contra Ronaldo e entrou na baliza. Pouco depois, Asensio voltou a estar no lance, desta vez na assistência para Marcelo – o brasileiro disparou de primeira, surpreendendo Areola, e fez o 3-1 final. O trono e a coroa continuam seguros para o Real Madrid.