Sérgio Conceição: "É preciso sermos pragmáticos e objectivos"

Treinador do FC Porto separa o campeonato da Liga dos Campeões e diz-se preparado para enfrentar o Liverpool.

Foto
LUSA/MANUEL ARAUJO

Não vale a pena chamar à conversa a performance no campeonato ou o desequilíbrio de orçamentos quando se compara FC Porto e Liverpool. Sérgio Conceição, treinador dos "dragões", encara a primeira mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões como um desafio, mais uma oportunidade para a equipa mostrar competência, sem deixar de reconhecer que o adversário tem qualidade para dar e vender.

A receita para a abordagem ao jogo fica no segredo dos deuses. Sérgio Conceição sublinha o óbvio - "Espero sempre marcar golos e não sofrer" - e ressalva o que lhe parece fundamental nyum embate desta dimensão: "É preciso ir atrás deles mas é preciso sermos pragmáticos e objectivos."

Ser objectivo passa também por reconhecer que, pela frente, o FC Porto terá um plantel milionário, ainda que o técnico português relativize a questão, até para mostrar coerência no discurso. "Não olhamos para essas situações. O mais importante é olharmos para dentro, para a nossa equipa. Sabemos que vamos defrontar uma equipa forte, com orçamento acima dos 200 milhões de euros. Mas eu semanalmente não falo do orçamento do FC Porto face a outras equipas do campeonato português. Penso que não seria justo. São duas equipas históricas."

Com Danilo e Felipe fora de equação, Aboubakar deverá também continuar a ser uma dor de cabeça para os "dragões" - "É difícil [estar disponível]". Ainda assim, Sérgio Conceição lembra que o importante é causar dificuldades ao adversário, conhecer-lhe as fraquezas. "Quando preparamos os jogos, olhamos para pontos fortes e pontos mais frágeis que a equipa possa ter. Sabemos que todas as equipas podem ter momentos mais frágeis e definimos a estratégia para o jogo. O Liverpool é o segundo melhor ataque e a sexta melhor defesa, mas disputa um campeonato diferente. Na Liga dos Campeões foi a melhor do grupo e sem derrotas. Cria dificuldades ao adversário, mas tem pontos fracos que devemos explorar."