Afinal são 13 os arguidos do caso que envolve juiz Rui Rangel

Erro de contabilidade terá feito as autoridades anunciar que havia só 12 suspeitos.

Foto
Nuno Ferreira Santos

São afinal 13, e não 12, os arguidos da Operação Lex, que envolve o juiz desembargador Rui Rangel.

Não porque tenha sido constituído esta quinta-feira mais nenhum arguido, mas por aparente erro de contabilidade das autoridades judiciais, que anunciaram haver 12 pessoas notificadas desta condição quando afinal eram já 13. O 13.º arguido chama-se Nuno Proença. 

Em causa está a alegada venda de sentenças por parte de Rui Rangel, que pertence ao Tribunal da Relação de Lisboa. O magistrado, que continua em exercício de funções, tal como a sua colega Fátima Galante, igualmente arguida neste caso, faltou esta quinta-feira à tarde às sessões de trabalho que tinha marcadas, alegando para isso razões pessoais.

Cinco dos 13 arguidos encontram-se detidos e estão a ser interrogados nesta quinta-feira no Supremo Tribunal de Justiça.