Uma app de corrida revela bases militares secretas no Médio Oriente

O mapa permite identificar de forma clara bases as militares que deveriam ser secretas — e permite também ver a actividade dos utilizadores da aplicação um pouco por todo o mundo.

Foto
Uma base militar dos EUA na província afegã de Helmand DR

Os dados recolhidos pela aplicação (app) de corrida Strava foram utilizados para criar um mapa que mostra os sítios onde os utilizadores mais correm, mais nadam ou mais andam de bicicleta. Poderia ser uma ideia divertida, não fosse este mapa mostrar também bases militares secretas dos Estados Unidos no Médio Oriente, tornando-as facilmente identificáveis e evidentes num mapa escuro, como nota o Guardian num artigo publicado este domingo.

Strava é uma app de corrida que permite registar um mapa de actividade detalhado, permitindo também a partilha online desses mesmos dados. Num mapa de visualização divulgado em Novembro de 2017, são mostrados todos os registos de actividade que foram divulgados pelos utilizadores daquela app – mais de três mil milhões de coordenadas, segundo a empresa. O mapa é tão pormenorizado que pode revelar informação sensível, como é o caso da localização dos militares norte-americanos em serviço.

“As bases militares norte-americanas estão claramente identificadas e mapeadas”, disse ao Guardian Nathan Ruser, um analista no Institute for United Conflict Analysts, que foi o primeiro a reparar na falha. “Se os soldados utilizarem a aplicação como pessoas normais, ligando-a quando vão fazer exercício, isto pode ser especialmente perigoso”, alertou ainda.

Nos mapas da aplicação há algumas zonas em que as bases militares surgem “iluminadas” no mapa. É o caso da província afegã de Helmand, por exemplo, em que as bases militares operacionais dos Estados Unidos surgem bem delimitadas no mapa a negro. Como nota o Guardian, tanto no Afeganistão como noutras regiões da Síria ou do Djibuti, os únicos utilizadores da aplicação aparentam ser soldados estrangeiros, o que faz com que as bases militares apareçam em destaque.

A Reuters dá conta, citando fontes oficiais, que o secretário da Defesa norte-americana, Jim Mattis, ordenou já uma revisão dos protocolos de segurança. Em comunicado, o Pentágono afirmou também que está a considerar que passos a dar para “garantir a segurança” do pessoal militar presente nos EUA e no estrangeiro.

PÚBLICO -
Foto
A base britânica nas Ilhas Malvinas DR

Nas Ilhas Malvinas, é possível ver também os trajectos dos soldados na base militar da Força Aérea Real britânica. Vê-se também a actividade dos militares do Reino Unido nos lagos perto da base.

A aplicação já tinha lançado um mapa em 2015, mas refere que esta nova actualização inclui seis vezes mais dados do que a anterior — e inclui milhares de milhões de registos de actividade dos utilizadores, recolhidos até Setembro de 2017. “O nosso heatmap [mapa de calor] é o maior, mais rico e mais bonito dentro deste tipo de bases de dados”, elogia a empresa responsável pela app num texto de apresentação do mapa.

O mapa do Strava permite ver também a actividade dos utilizadores por todo o mundo, incluindo a Europa, com zonas mais iluminadas nas grandes cidades, como expectável — Lisboa e Porto são dois exemplos que permitem explorar os sítios que os utilizadores mais frequentam para correr ou andar de bicicleta. O mapa pode ser visto aqui.