Viana do Castelo

A relação amor-ódio de Viana com o Prédio Coutinho está à beira do fim

Passaram quase duas décadas desde que o Programa Polis chegou a Viana do Castelo para requalificar a cidade. No eixo dessa iniciativa está a demolição do Prédio Coutinho, um edifício de 13 andares, que o Polis considerou não se enquadrar na paisagem. Ao longo do processo de expropriações, grande parte dos 300 moradores foi saindo. Entre recursos e contra-recursos, passaram 18 anos. Agora, os últimos 14 moradores têm de abandonar o edifício até ao dia 31 de Janeiro. Mas continuam irredutíveis: prometem não sair, “nem à força”.