Álvaro Almeida disponível para colaborar com Rio

Líder eleito do PSD informa que foi ele quem assinou a ficha de inscrição no partido do vereador da Câmara do Porto e afirma que quer trazer para a sua equipa os “mais qualificados”.

Álvaro Almeida contou com o apoio de Rui Rio na campanha das autárquicas
Foto
Álvaro Almeida contou com o apoio de Rui Rio na campanha das autárquicas Paulo Pimenta

O professor da Faculdade de Economia da Universidade do Porto (FEP), Álvaro Almeida, que liderou a lista da coligação Porto Autêntico (PSD-PPM) à autarquia portuense nas eleições de Outubro, pode vir a ter um papel importante na futura equipa do novo líder social-democrata, Rui Rio.

Ao subscrever nesta quarta-feira a ficha de inscrição de Álvaro Almeida no PSD, o recém-eleito líder social-democrata diz estar a dar um sinal de que “quer trazer para dentro da sua estrutura quadros qualificados”. E o único vereador que o PSD elegeu em Outubro - no seu pior resultado autárquico de sempre no Porto - tem um currículo extenso. Álvaro Almeida é doutorado em Economia pela SE - London School of Economics and Political Science.

O agora vereador social-democrata conhece bem o sector da saúde e Rio pretenderá puxá-lo para a sua futura equipa, para colaborar nesta área sensível, cujo ministro, Adalberto Campos Fernandes, tem sido alvo de muitas críticas.

Especialista em Economia e Finanças Internacionais, o também director do mestrado em Gestão e Economia de Serviços de Saúde da FEP, além de ter presidido ao conselho directivo da Entidade Reguladora da Saúde, sucedendo a Correia de Campos, que sugeriu o seu nome para aquele cargo, foi nomeado, em 2015, pelo então ministro da Saúde Paulo Macedo para a Administração Regional de Saúde do Norte.

Mas Rui Rio, além de “dar simbolicamente um passo para cumprir um dos objectivos que traçou para o seu magistério no cargo, que é o de voltar a abrir o partido à sociedade e chamar para dentro da sua estrutura quadros qualificados”, está também a dar peso político ao seu único vereador no executivo, liderado pelo independente Rui Moreira.

Em declarações ao PÚBLICO, Álvaro Almeida disse que “é com muita honra” que entra no PSD pela mão de Rui Rio. “O novo presidente do partido teve esse gesto para comigo, que muito me honra, de subscrever a minha admissão como militante do partido e, a partir de agora, já poderei representar o PSD na Câmara do Porto, articulado, quer com a direcção nacional do partido, quer com a direcção da distrital e da concelhia do partido”, declarou o economista, que encabeçou a candidatura à câmara como independente.

Com Rio na liderança, Álvaro Almeida estreia-se nas militâncias partidárias e explica que decidiu ingressar no PSD para estar alinhado com os “valores fundamentais que o partido defende, como a liberdade, a igualdade de direitos, as políticas reformistas e a construção de um futuro melhor”. “A decisão de aderir agora ao PSD tem a ver com essas preocupações que são, de resto, as preocupações do partido e não de uma direcção - já era assim com Pedro Passos Coelho”.

O autarca, que entre 1997 e 2000 residiu em Washington, onde foi economista no Policy Development and Review Department do Fundo Monetário Internacional, elogia o ainda líder do partido, que deixa a presidência no congresso de Fevereiro. “Revi-me naquilo que foi a sua governação”, vinca à medida que justifica a sua aproximação a Rio. “Há uma corrente ideológica no PSD que permanece, independentemente das pessoas, razão pela qual entendi que deveria aderir ao partido mais português de Portugal”, notou.

Questionado sobre a sua disponibilidade para colaborar com a nova direcção, o economista é frontal: “Estarei disponível para colaborar com Rui Rio, sobretudo agora que sou militante. O meu primeiro contacto com o partido surgiu em 2006 e foi na área da saúde, tendo sido relator de um fórum para as políticas sociais”, conta, acrescentando que é na Câmara do Porto, como vereador, que vai continuar a defender as suas ideias para a cidade.