Exposição

Quando a fotografia explora o conceito de território

Fotogaleria

Qual é o significado da palavra território? E de fronteira? Seis fotógrafos – quatro portugueses, um espanhol e um grego — procuraram respostas e traduziram-nas em imagem fotográfica "através das suas objectivas e diferentes sensibilidades". Be A Photographer é o nome da exposição que reúne esses trabalhos, a primeira de cariz internacional organizada pela galeria shairart dst, em Braga, e que integra a programação do projecto Braga Cidade Criativa da UNESCO, em vigor na cidade desde Outubro de 2017. Europa Século XXI, a série fotográfica do galego Gabriel Tizón, assume o corpo central da exposição. "A série foi, no fundo, o catalisador do tema desta exposição internacional", refere a galeria, em comunicado ao P3. Em seu torno gravitam os trabalhos dos restantes fotógrafos. Dimitri Mellos, grego radicado nos Estados Unidos da América, contribui com "fotografia de paisagem, na qual é constante o elemento humano"; André Castanho Correia concorre com uma reflexão sobre o estado de conservação das áreas de habitação social das cidades de Braga, Amadora e Londres; limamil desafia a participação do público, que é "chamado a concluir o processo criativo"; Miguel De propõe "uma viagem a territórios interiores", através da relação que estabelece "entre o corpo humano masculino e as paisagens" dos locais por onde passou; por fim, Ricardo Reis apresenta "quadros de ilusão, fantasia e sonho" que reportam para "o real de memória comum". As curadoras, Helena Mendes Pereira e Catarina Martins, sublinham que “a exposição carrega uma mensagem política forte" e que cumpre, por isso "o seu papel enquanto arte", também ela de cariz "político e de intervenção".

 

A exposição, que contém cerca de cem obras e estará patente até 24 de Fevereiro, tem entrada livre.