Familiares das crianças do segundo episódio de Supernanny fizeram queixa à comissão de menores

Pais da criança protagonista do segundo episódio do polémico programa da SIC vão ser ouvidos pela CPCJ de Loures.

Foto
Rui Gaudêncio

Depois da divulgação de uma promoção do segundo episódio do polémico programa Supernanny por parte da SIC, familiares das duas crianças que serão as próximas protagonistas contactaram a Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Protecção das Crianças e Jovens (CNPDPCJ) para que fosse impedida a transmissão deste episódio, noticia o Jornal de Notícias.

A queixa foi encaminhada à CPCJ da área de residência das crianças, que não foi revelada, que, segundo noticia o Observador, irá ouvir os pais.

Ao JN, a presidente da comissão, Rosário Farmhouse, revela que os familiares das crianças do segundo episódio da Supernanny se mostraram “preocupados”, esclarecendo que apenas o Ministério Público pode impedir a exibição do programa agendado para o próximo domingo.

O primeiro episódio do programa da SIC originou várias queixas à CNPDPCJ, Entidade Reguladora para a Comunicação Social e à Ordem dos Psicólogos e críticas por parte da Unicef e do Instituto de Apoio à Criança. Os pais da criança protagonista do primeiro episódio foram também ouvidos pela comissão de protecção de menores.