Weinstein suspeito de mandar eliminar lista com nomes de 63 mulheres

A razão pela qual o produtor cinematográfico mandaria apagar a lista ainda é desconhecida.

Foto
Harvey Weinstein LUSA/PETER FOLEY / POOL

Pouco tempo antes de o New York Times publicar uma peça sobre o caso de assédio sexual que envolvel Harvey Weinstein, em Outubro passado, o produtor terá contratado um técnico informático para remover um documento do computador e dos servidores da empresa, noticia a Vanity Fair.

O arquivo, que foi intitulado HW Friends, inclui os nomes de 63 mulheres de todo mundo, do Reino Unido aos EUA, passando por França, entre outros.

Weinstein mantinha também listas que incluíam nomes de executivos da indústria, bem como de pessoas que eram regularmente convidadas para as estreias dos filmes que produzia. Contudo, ainda não se sabe a razão pela qual mandaria eliminar aquela lista de mulheres, em específico.

Alegadamente, depois de o arquivo ter sido analisado, não há nenhuma pista que sugira que Weinstein se tenha comportado de maneira inadequada com alguma daquelas 63 mulheres.

Por enquanto, o produtor voltou a ser alvo de atenção quando, a semana passada, foi esbofeteado ao sair de um restaurante, no Arizona.

Sugerir correcção