Casal encontrado morto em Évora. PSP suspeita de homicídio seguido de suicídio

Homem de 84 anos terá matado a mulher, de 82, com uma arma branca, tendo-se enforcado de seguida. Vizinhos apontam para "acto de desespero".

Alerta aos bombeiros  foi dado às 11h54 desta terça-feira
Foto
Alerta aos bombeiros foi dado às 11h54 desta terça-feira Paulo Pimenta

Um casal de idosos foi encontrado morto esta terça-feira, na sua residência, no centro histórico de Évora. A polícia suspeita tratar-se de um caso de homicídio seguido de suicídio. A mulher estava doente havia vários anos e, segundo os vizinhos, ter-se-á tratado de um "acto de desespero".

Os dois corpos foram encontrados ao final da manhã no interior da casa em que o casal residia, na Rua da Mouraria, depois do alerta dado aos bombeiros por uma filha do casal. 

De acordo com as autoridades, o homem de 84 anos terá matado a mulher de 82 com uma arma branca e, depois, ter-se-á enforcado.

Chamada ao local, a Polícia Judiciária recusou-se a adiantar pormenores sobre este caso que provocou a perplexidade dos vizinhos. "O senhor esteve cá ontem à tarde. Estivemos a brincar uns com os outros e não houve absolutamente nada que fizesse suspeitar que uma coisa dessas pudesse acontecer", adiantou o proprietário de um estabelecimento comercial numa rua vizinha. 

A mulher estava acamada havia algum tempo, sendo que o casal, segundo o mesmo vizinho, "tinha o acompanhamento diário da única filha, que costumava passar as tardes com eles".

O indivíduo não terá dado quaisquer sinais de depressão, cansaço ou de qualquer tipo de desavença familiar, segundo outra vizinha. "Era uma pessoa super calma, costumava passar à minha porta quando ia fazer compras", descreve, admitindo que a motivação para o alegado homicídio passasse por poupar a mulher a mais sofrimento.

"Ela tinha problemas depressivos e trancava-se em casa. Por fim, já estava acamada", descreveu a vizinha, admitindo que possa ter-se tratado de um "acto de desespero" de alguém que já não saberia o que fazer. "Era gente muito boa, que nunca deu qualquer sinal de desentendimento familiar. Mas com a velhice, o cansaço e a doença da mulher, o homem, que há uns anos 'passou' a mercearia onde trabalhou toda a vida, devia andar desesperado", acrescentou.   

As operações de socorro envolveram quatro bombeiros da corporação de Évora, além da PSP e da PJ, tendo estado também no local uma viatura médica de emergência e reanimação (VMER).

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações