Globos de Ouro

O sermão de Oprah Winfrey numa noite contra o assédio e pelas mulheres

Oprah Winfrey, no discurso que preparou para receber o prémio honorário Cecil B. DeMille, fez levantar a plateia que assistia à edição deste ano dos Globos de Ouro. Reforçou a importância de as mulheres exprimirem a sua verdade, elogiou aquelas que assumiram ter sido vítimas de assédio sexual e falou de um "novo dia" que estará prestes a despontar no horizonte, "um tempo em que ninguém terá de dizer 'Também eu'" - referindo-se ao movimento #metoo, criado pela activista Tarana Burke em 2006 e que no ano passado se tornou um veículo de transmissão de mensagens contra o abuso e o assédio sexual. Ao longo da noite outras vozes se fizeram ouvir a favor do empoderamento das mulheres e pela paridade na indústria e na sociedade, incluindo as actrizes premiadas Frances McDormand e Laura Dern mas também o apresentador da cerimónia, o comediante Seth Meyers.