Austrália

Turistas em estado crítico depois de confundirem medicamento com cocaína

O grupo de nove turistas consumiu elevadas doses de escopolamina, uma substância usada para aliviar os enjoos. Três encontram-se em estado crítico.
Foto
Reuters/HANDOUT

Na Austrália, um grupo de turistas com idades compreendidas entre os 21 e os 25 anos, sete homens e duas mulheres, foi hospitalizado depois de ter inalado um medicamento acreditando que se tratava de cocaína. Os nove “mochileiros” que foram internados no hospital de Perth inalaram um medicamento de prescrição comum, a escopolamina, uma substância usada para, por exemplo, tratar enjoos de viagem e pós-operatórios. As autoridades locais dizem ter encontrado pessoas “inconscientes ou semi-inconscientes”. 

Atingiu o seu limite de artigos gratuitos

Entre os jovens afectados estão franceses, alemães, italianos e marroquinos. A overdose de escopolamina provocou reacções violentas – dois dos turistas encontram-se em situação muito crítica. Uma turista alemã foi colocada em coma induzido. Os restantes seis membros do grupo tiveram alta.

A escopolamina está relacionada com episódios de violação, porque pode provocar incapacidade motora quando tomada em largas doses. A substância actua sobre neurotransmissores, que transportam “mensagens” entre o cérebro e o sistema nervoso, descreve a ABC.

David McCutcheon, um dos médicos do serviço de urgência do hospital de Perth, afirmou que o grupo poderia não ter sobrevivido, mas que, graças a dois colegas que não consumiram a substância, foi possível chamar assistência médica, relata a Associated Press.