Ano Novo leva a constrangimentos de trânsito em Lisboa

Haverá corte de circulação individual mas reforço nos transportes públicos. Só será efectuada recolha do lixo no dia 2 de Janeiro. E as garrafas de champanhe estão proibidas

Foto
DC DAVID CLIFFORD - PÚBLICO

As celebrações do ano novo trarão alguns constrangimentos à circulação dos lisboetas já que muitos acessos aos locais de celebração serão condicionados para garantir a segurança de todos aqueles que escolham deslocar-se ao Terreiro do Paço para dar as boas-vindas a 2018.

As festas “Super Ano Novo” condicionarão o trânsito na Avenida da Ribeira das Naus e no topo norte da Praça do Comércio já nesta sexta-feira, a partir das 20h30 já que pelas 22h Ana Moura subirá ao palco e o mesmo se verificará no dia seguinte à mesma hora antes das actuações da cantora Lura e do músico Bonga.

No dia 31 de Dezembro, será limitada a circulação nos mesmos locais das 18h às 4h (do dia 1 de Janeiro). Aqui, o tráfego individual proveniente da Avenida da Liberdade só poderá circular até aos Restauradores e o tráfego proveniente da Avenida Almirante de Reis apenas poderá ir até ao Martim Moniz, locais onde será permitida a inversão de marcha. Será ainda cortado o trânsito a nascente do Terreiro do Paço, na Avenida Mouzinho de Albuquerque, e a poente do mesmo na Avenida D. Carlos I e no Largo do Chiado.

No entanto, para compensar todos os constrangimentos do tráfego individual, haverá um reforço de transportes públicos por parte de várias companhias, assegura a câmara.

No dia 30 de Dezembro, a Carris reforçará a sua oferta com dois autocarros extra na carreira 201, entre a meia-noite e as 3h. Já no dia 31 de Dezembro, serão efectuados reforços de autocarros a partir de três locais próximos da Praça do Comércio: Cais do Sodré (carreira 201), Rossio (carreira 207) e Santa Apolónia (carreira 210). Por outro lado, os eléctricos 12, 28 e 15 deixarão de circular por volta das 18h.

Também o metro de Lisboa apresentará um reforço no serviço e, como tal, terá as suas estações principais abertas toda a noite. Na linha verde estarão abertas as estações de Telheiras, Areeiro, Alameda, Rossio, Baixa-Chiado e Cais do Sodré. Na linha vermelha serão as estações de Moscavide, Oriente, Olivais, Alameda e São Sebastião e na linha azul a oferta será maior com as estações Pontinha, Colégio Militar, Jardim Zoológico, São Sebastião, Marques de Pombal e Restauradores em funcionamento toda a noite.

Por parte da CP haverá um reforço nas linhas de Cascais e Sintra com comboios de hora em hora entre as 2h e as 4h (5h no caso da linha de Sintra) e a Transtejo oferecerá ligações suplementares e prolongamento das carreiras na ligação do Barreiro ao Terreiro do Paço, entre as 21h25 e as 23h30.

Em contrapartida, neste fim-de-semana, Lisboa voltará a estar dois dias sem recolha do lixo, tal como já tinha havido a 24 e 25 de Dezembro. A câmara pede a colaboração dos munícipes para acondicionarem devidamente o lixo da época festiva no interior das habitações, colocando-os apenas à porta no dia 2 de Janeiro.

Segurança reforçada

Por outro lado, guarda-chuvas com haste comprida, mochilas grandes e objectos de vidro estão proibidos na praça do Comércio, em Lisboa, e nem as tradicionais garrafas de champanhe serão excepção, revelou a PSP.

Em conferência de imprensa, o intendente da PSP Paulo Flor, citado pela Lusa, destacou que junto ao recinto improvisado da festa, acessível a partir das 21h00 de dia 31, a PSP estabeleceu oito pontos de revistas aleatórias de cidadãos. Segundo as regras de segurança neste recinto são proibidas armas de fogo e armas brancas, explosivos, seringas, bancos ou cadeiras, buzinas de ar comprimido, apontadores laser, selfie sticks e megafones.

As mochilas não devem ter um tamanho superior ao de uma folha A3, mas há a garantia, segundo Paulo Flor, de que todas "vão mesmo ser revistadas".

Texto editado por Ana Fernandes