Quer aquecer a sua casa? Informe-se antes!

Foto
Margarida Basto

Muitas famílias aproveitam a época das festas para comprar electrodomésticos, aproveitando não só algumas promoções comerciais, mas também a ideia de adquirir um presente, mais valioso, para todos.  É o caso dos sistemas de aquecimento, que deverá ser escolhido de acordo com as características da casa e do orçamento disponível.

Consumo energético: comprar o mais barato pode sair caro

A escolha de aparelhos portáteis pode ser a opção mais económica, porém estes equipamentos consomem muita energia. Como não controlam a temperatura, funcionam por mais tempo do que o necessário e, além disso, fazem muito barulho e o conforto de utilização é baixo.

O ar condicionado, a salamandra a pellets (pastilhas de madeira) e a caldeira a gás são outras opções de aquecimento e todas elas têm de estar bem dimensionadas para a área a aquecer, de modo a serem energeticamente eficientes.

Atenção também aos custos de instalação

A existência de pré-instalação de aquecimento central influencia muito o preço final de soluções como a caldeira a gás. Se a casa não estiver preparada, será necessário instalar tubagens e radiadores nas paredes, sistemas de controlo de funcionamento, entre outros. A complexidade destas obras varia muito de casa para casa.

Uma salamandra a pellets tem de ser ligada a uma chaminé para exaustão dos fumos da combustão. Se não tiver chaminé, terá de verificar a viabilidade e a legalidade de instalar uma com o condomínio e com a câmara municipal.

No caso de se decidir por um destes sistemas, orçamente as obras necessárias, pois o custo total pode inviabilizar esta opção.

Informe-se bem sobre os diferentes sistemas de aquecimento, consulte os nossos estudos e simuladores.

Conteúdo da responsabilidade da Deco