Trabalhadores dos supermercados anunciam greve para véspera de Natal

O Sindicato dos Trabalhadores do Comércio contesta corte no valor pago por trabalho suplementar e por trabalho em dia feriado.

Foto
Nuno Ferreira Santos

Os trabalhadores dos supermercados e hipermercados anunciaram diversas acções de protesto e emitiram um pré-aviso de greve para os dias 23 e 24 de Dezembro.  O documento, assinado a 6 de Dezembro, foi publicado pelo Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP) e comunica acções em diferentes armazéns e lojas, não sendo claro quais as cadeias que podem ser afectadas pela paralisação.

De acordo com o comunicado, o sindicato protesta contra os “baixos salários, redução do valor pago pelo trabalho suplementar e pelo trabalho em feriados, e introdução de banco de horas” pela Associação Patronal das Empresas de Distribuição.

No documento, os trabalhadores exigem aumentos salariais, pedem o fim da Tabela B (a mais baixa que se aplica em todos os distritos, excepto Lisboa, Porto e Setúbal), a negociação do contrato colectivo, a manutenção do valor pago por trabalho suplementar e por trabalho em dia feriado. Além disso, estão contra a redução do valor das horas extras e do trabalho aos feriados, horários de trabalho regulados, posicionando-se “contra o banco de horas, pelo direito à conciliação da vida profissional com a vida pessoal e familiar”.

“As empresas do sector que, diariamente, acumulam lucros milionários têm de mudar de atitude e valorizar a especialização dos trabalhadores e aumentar os salários de todos sem exigir contrapartidas”, sustenta a direcção nacional do CESP.