A Fox já tinha sido comprada pela Disney em 1998, nos Simpsons

A premiada série norte-americana tem reunido uma lista considerável de previsões. Desta vez, acertou na venda da própria empresa.

O episódio cinco da 10.ª temporada anteviu o negócio milionário
Foto
O episódio cinco da 10.ª temporada anteviu o negócio milionário DR

“Oops! The Simpsons did it again!”. A famosa série norte-americana já habituou os espectadores às suas capacidades proféticas e não é a primeira vez que os episódios da família de Homer Simpson prevêem – com largos anos de antecedência – a vida real. Uma espécie de conceito invertido da arte que imita a vida. Há 19 anos, Os Simpsons exibiam um episódio onde a Fox era comprada pela Disney. A compra de parte da 21st Century Fox pela Disney foi acordada esta quinta-feira e está avaliada em 52,4 mil milhões de dólares (cerca de 44,5 mil milhões de euros). 

A série, que é produzida justamente por um estúdio da Fox, antecipou que a sua empresa ia ser vendida à gigante do entretenimento. No episódio cinco da 10.ª temporada, When You Dish Upon A Star, uma eventual referência à música When You Wish Upon A Star do filme da Pinóquio (1940) – os estúdios da 20th Century Fox surgem como “propriedade de Walt Disney”.

O frame surge aos 20 segundos do excerto abaixo reproduzido.

O episódio conta com Alec Baldwin, Kim Basinger, Ron Howard e Brian Grazer como convidados especiais.

As previsões da série são comuns. Já em 2014, meses antes da final do Mundial no Brasil, Os Simpsons previram a derrota do Brasil contra a Alemanha no final da competição e incluíram ainda a lesão de Neymar.

Outra das mais comentadas previsões da popular série foi a eleição de Donald Trump como Presidente dos Estados Unidos, 16 anos antes de o empresário chegar à liderança da Casa Branca. Na série, é Lisa quem se senta na Sala Oval como Presidente dos EUA (curiosamente vestida com a mesma cor com que Hillary Clinton fez o seu discurso de derrota) e prepara-se para remediar os erros que o milionário fez durante a sua governação. Uma semana depois das eleições presidenciais dos EUA, a série norte-americana reagiu ao facto de ter acertado na previsão. Durante o genérico, Bart escreve repetidamente no quadro “acertar é uma porcaria”.