O histórico assessor de todos os líderes troca o PSD por Belém

Funcionário do partido desde 1974, Zeca Mendonça ocupava-se da comunicação há 40 anos e assessorou os 17 presidentes do partido. Incluindo Marcelo Rebelo de Sousa.

Zeca Mendonça, em primeiro plano, assessorou os 17 líderes do PSD
Foto
Zeca Mendonça, em primeiro plano, assessorou os 17 líderes do PSD Nuno Ferreira Santos

O histórico assessor de imprensa do PSD, José Mendonça, vai trocar o lugar que ocupou nos últimos 40 anos e integrar o gabinete de comunicação da Presidência da República, confirmou o PÚBLICO.

Zeca Mendonça, como era conhecido no partido e no Parlamento, foi um dos primeiros cinco mil que subscreveram, em 1974, o pedido de legalização do então PPD. Começou logo a trabalhar no partido, primeiro como segurança e desde 1977 como assessor de imprensa. Nestas quatro décadas assessorou os 17 presidentes que o PSD teve neste período. Agora, vai trabalhar com um daqueles com quem melhor se deu, Marcelo Rebelo de Sousa.

Antigo militante da Juventude Operária Católica, trabalhou no teatro e acompanhou Jorge Palma nos finais da década de 60, antes de ser mobilizado para a guerra colonial por ter participado numa manifestação contra o regime. Hesitante entre ir para a Guiné ou desertar, decidiu por moeda ao ar ir à guerra, como contou ao PÚBLICO em 2012.

O gabinete de comunicação da Presidência continuará a ser dirigido por Paulo Magalhães, antigo jornalista da TVI, e onde trabalha também Ricardo Jorge Branco, que já fazia parte da equipa anterior, nos mandatos de Cavaco Silva. Zeca Mendonça vai ocupar o lugar deixado vago em Outubro por Mariana Corrêa Pinto, que ficou a assessorar as Relações Internacionais da Presidência.

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações