Sobe para seis o número de mortos pelo surto Legionella em Lisboa

DGS já decretou o fim do surto de Legionella que teve origem no Hospital São Francisco Xavier. Cinco pessoas continuam internadas, duas das quais nos cuidados intensivos.

Foto
LUSA/ANTÓNIO COTRIM

Um homem de 87 anos morreu na sequência do surto de Legionella, no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, subindo para seis o número de vítimas mortais.

O doente estava internado no Hospital Egas Moniz, na mesma cidade, desde o dia 7 de Novembro e "tinha diversas patologias associadas", deu conta a directora-geral da Saúde, num comunicado publicado neste domingo.

Graça Freitas adiantou ainda que o Ministério Público foi informado e estão "em curso as diligências necessárias" para esclarecer a causa da morte.

O surto, que teve origem na torre de refrigeração do Hospital São Francisco Xavier, infectou um total de 56 pessoas, das quais há ainda cinco doentes internados: dois em unidades de cuidados intensivos, três em enfermaria. Outros cinco casos estão sob suspeita, encontrando-se em investigação epidemiológica e laboratorial, adiantou a Direcção-Geral da Saúde.

Este surto hospitalar, cujo primeiro caso foi detectado no final de Outubro, foi dado como encerrado no passado dia 27, uma vez que a DGS deu como comprovado que todos os casos diagnosticados, independentemente da data de início de sintomas ou de diagnóstico, contraíram a infecção até 4 de Novembro, altura em que foi encerrada a torre de refrigeração, onde o surto teve origem.