Crónica

Palavras, expressões e algumas irritações: professor

Numa semana em que os professores fizeram greve e em que os governantes não souberam o que fazer, os “peritos” (sentido figurado para “professores” e, talvez, para “sindicalistas”) ganharam. Má sorte para quem não é funcionário público e continua no “congelador”.

“Aquele que ensina uma arte, uma actividade, uma ciência, uma língua” é um “professor”. Pode ser bom ou mau, ensinar há muitos anos ou nem por isso. Pode trabalhar perto de casa ou a quilómetros de distância, ter ou não ter horário completo. Dar uma disciplina ou várias. O dicionário não entra nestes detalhes.

Também não diz que é alguém importante nas nossas vidas, que avalia, mas por norma não gosta de ser avaliado nem que há actualmente dez escalões no modelo de progressão das suas carreiras: começa com um vencimento ilíquido (antes de impostos) de 1518,63 euros (1.º escalão) e termina com 3364,29 euros (10.º escalão).

A palavra “congelamento” surge muitas páginas antes, associada a salários, mas não necessariamente a “docentes”.

Numa semana em que os professores fizeram greve e em que os governantes não souberam o que fazer, os “peritos” (sentido figurado para “professores” e, talvez, para “sindicalistas”) ganharam.

Vão recuperar os salários de “nove anos, quatro meses e dois dias de tempo congelado” (nesta legislatura e na próxima). Mas continuarão alerta. “Se hoje [sexta-feira] não houvesse este compromisso, estaríamos aqui a anunciar uma grande manifestação de professores para o próximo sábado, dia 25. Não o fizemos, porque temos este compromisso, mas sábados é o que não falta, há pelo menos um por semana”, disse Mário Nogueira, da Fenprof. Não sabemos que disciplina ministra.

“Professor” também significa “sectário (de um sistema ou doutrina)” e “que ou aquele que professa uma religião ou uma crença”. Mesmo quando não dá para acreditar.

Forças policiais, magistrados e militares são os fregueses que se seguem. Má sorte para quem não é funcionário público e continua no “congelador”.

PÚBLICO -
Foto
João Catarino

A rubrica Palavras, expressões e algumas irritações bem como A Semana Ilustrada, nesta edição da autoria de João Catarino, encontram-se publicadas no P2, caderno de domingo do PÚBLICO